ESPORTES

Garotada da base pode ser a solução do Sport


Destaques do time sub-17 do Leão, como os atacantes Juninho e Patrick, podem ganhar chance no time profissional após a decisão da Copa do Brasil da categoria

Renata Andrade
Renata Andrade
Publicado em 25/05/2016 às 19:48
Leitura:
Patrick e Juninho são destaques na Sub-17. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

A diretoria do Sport está em busca de reforços, e a torcida à espera. Até o momento, a expectativa que se tem em relação ao time e às contratações desde o início do ano não é das melhores. O clube amargou fracassos na Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Pernambucano e não até agora não apresentou um futebol consistente na Série A. Já o sub-17 do Leão está a todo vapor, na final da Copa do Brasil da categoria. Os garotos já eliminaram Bahia, São Paulo e Flamengo, além de terem goleado o Fluminense nos dois jogos das semifinais. Na primeira partida da decisão, contra o Corinthians, jogaram de igual para igual, tanto que o resultado acabou em 2x2. A partida de volta está marcada para o dia 2 de junho, em São Paulo. Em caso de um novo empate, o campeão será conhecido nos pênaltis.

Além do título, a garotada rubro-negra pode deixar outro legado. Alguns meninos têm se destacado e podem realizar o sonho de garantir um lugar no time principal e ajudá-lo a reencontrar o caminho das vitórias. Os destaques do sub-17 são os atacantes Juninho, Patrick e Wilson, além do lateral-esquerdo Anderson Santana, que foi convocado para a seleção brasileira da categoria. Os jovens promissores podem se espelhar em outras joias que estão relacionados no time profissional ou fazem parte do time titular, como Everton Felipe, Renê, Neto Moura, Ronaldo, Adryelson, Fábio, Saulo e Oswaldo.

“É um passo para o profissional, digo para eles jogarem e darem a vida porque é um título muito importante para o Sport”, disse Everton Felipe. “É uma questão de dias para estarem aqui em cima e conseguirem todos os objetivos que eles quiserem”, completou o meia de 18 anos.

O time principal não vai ser nenhuma novidade para Juninho, de 16 anos. Ele tem cinco jogos no time profissional, quatro pelo Campeonato Pernambucano e um na Copa do Brasil, mas não marcou nenhum gol. O garoto já tem contrato com o Sport até fevereiro de 2019. Na Copa do Brasil sub-17, até o momento ele marcou sete gols. Outro atacante, Patrick, de 17 anos, já deixou na rede, seis gols e Wilson tem apenas um. O lateral-esquerdo Anderson, mais conhecido como Baiano, foi um dos 23 nomes aptos a disputarem o Sul-Americano e o Mundial da categoria em 2017. Os três últimos ainda aguardam uma oportunidade no time de cima.

Confira também a opinião do comentarista Ralph de Carvalho sobre a oportunidade que os jovens do Sport podem ganhar no time titular com a deficiência técnica que o time tem apresentado:

Não deixe de participar da enquete:


Mais Lidas