Críticas

Presidente do Sport critica a arbitragem de jogo diante do Vasco: 'lambança é pouco'


Arnaldo Barros criticou a arbitragem de Sandro Meira Ricci e classificou a súmula do árbitro como 'capciosa e inverídica'

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/09/2017 às 11:36
Leitura:

Imagem

Após o empate entre Sport e Vasco na noite desta segunda-feira (25), na Ilha do Retiro, o presidente leonino Arnaldo Barros criticou de forma veemente a arbitragem de Sandro Meira Ricci e classificou a súmula do árbitro como 'capciosa e inverídica'. Em entrevista à Rádio Jornal na manhã desta terça-feira (26), o mandatário rubro-negro disse que 'lambança é uma maneira delicada de se dizer', referindo-se ao trabalho do juiz catarinense.

"Primeiramente, a súmula deste senhor não é referência para nada. É capciosa e inverídica. Ele diz que expulsou Diego Souza pois ele chutou a bola para a arquibancada, isso aconteceu mas depois da expulsão. Isso não resolve, mas mostra que há uma pré-disposição do árbitro em ser autoritário. Ao invés de mediar o jogo, tenso e difícil, ele se preparou mais para fazer uma demonstração desnecessária de força", disse Arnaldo Barros.

Confira a entrevista de Arnaldo Barros na íntegra:

O lance da expulsão de Diego Souza, aos 20 minutos da primeira etapa, foi um dos momentos utilizados pelo presidente para criticar a atuação de Ricci. A decisão de reverter a penalidade uma penalidade marcada para o Sport também foi alvo de críticas.

"O que surpreende é que o árbitro estava dentro da área e marcou com segurança a penalidade. Lambança é uma maneira delicada de se dizer, aquilo pode ter outro nome, pois a gente não pode falar. Como é que o juiz está a seis metros do lance, marca pênalti e o vigia confirma, aí os atletas do Vasco vão a um camarada que estava numa grua atrás da barra e, a partir dali, partem para cima do juiz e o árbitro do meio do campo do lado contrário diz que não foi pênalti e o principal acata a decisão?", questionou o mandatário leonino.

Sobre uma possível queixa do Sport, Arnaldo afirmou que o clube não tomará nenhum posicionamento. "O Sport não vai apresentar nenhuma reclamação. Teve um ano que apresentei 11 reclamações contra a arbitragem e o Sport foi punido. O presidente do Santos arbuiu sobre a interferência externa e tomou seis meses de suspensão. Esse é o sistema. O que temos que fazer é corrigir nossos erros e olhar para dentro".

Expulsão de Diego Souza

Sobre a expulsão de Diego Souza, que tomou o segundo amarelo por reclamação ainda aos 20 do primeiro tempo, Arnaldo Barros disse concordar com a postura de Vanderlei Luxemburgo na coletiva pós-jogo e não eximiu o camisa 87 de culpa no lance, mas destacou a interpretação do árbitro.

"Não quero eximir a responsabilidade de Diego no lance, nosso treinador foi muito feliz ontem. O árbitro poderia ter evitado se tivesse se preparado para o evento. O que irritou Diego Souza foi que ele tinha recebido três faltas no mesmo lance e ele deu um amarelo para o zagueiro do Vasco e amarelo para Diego Souza, que naquele momento tinha sido vítima da ação do jogador do Vasco, isso tirou ele do sério. Não tiro a responsabilidade dele. Ele deveria ter se controlado", concluiu Arnaldo Barros.

Racha no elenco do Sport

Sobre o clima nos vestiários, Arnaldo Barros admitiu que os problemas e foram superadas internamente. "Não vou dizer que tudo está bem, mas isso é especulação pura. Não temos um grupo de freiras, temos um grupo de homens com personalidade forte que tem ambição, propósitos, estão idenficados com o projeto e querem crescer. Evidentemente vão acontecer divergências, mas nada que se possa atribuir a um grupo rachado, a alguém que não tenha uma postura. Isso não existe, temos cobrado muito. Os problemas do elenco foram resolvidos dentro do elenco".


Mais Lidas