Exclusivo

Presidente do Náutico diz que afastamento já estava planejado


Em entrevista exclusiva à Rádio Jornal, Gustavo Ventura ainda afirmou que não há de se procurar 'heróis ou culpados' no Náutico

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/10/2017 às 10:36
Leitura:

Imagem

O presidente do Náutico, Gustavo Ventura, que pediu licença do cargo por dois meses nessa quarta-feira (25), afirmou que não há de se procurar 'heróis ou culpados' no clube e que seu afastamento já estava planejado desde que assumiu em agosto desse ano. Ventura vai tratar de assuntos pessoais enquanto o presidente do Conselho Deliberativo Timbu, Ivan Pinto da Rocha, assume as funções de mandatário.

"Tenho minhas responsabilidades como advogado e tinha uma série de obrigações no final do ano. Disse ao pessoal que assumiria as responsabilidades, mas não poderia ser só. Precisaria de um grupo de apoio. Tudo isso foi abraçado pelo Conselho e trabalhamos pelo clube, pela instituição. Não há de se procurar heróis ou culpados. Se meu amigo Ivan Pinto da Rocha tem condições de assumir por dois meses, é uma demonstração de um grupo trabalhando pelo clube", disse Ventura em entrevista exclusiva ao repórter Leonardo Boris, do Escrete de Ouro da Rádio Jornal.

O mandatário ainda afirmou que nunca o clube teria vivido um momento de tamanha harmonia e cobrou um planejamento a longo prazo. "Fazia muito tempo que não era visto uma harmonia tão grande. Quero que essa harmonia alcance outras pessoas importantes que não estão no cotidiano do clube. Temos que reaproximar essas pessoas do clube. Temos que construir um clube pensando num planejamento de cinco anos e dez anos", disse Gustavo Ventura.

Confira a entrevista de Gustavo Ventura na íntegra


Mais Lidas