Luxemburgo chamava jogador para tomar cerveja, critica Homero Lacerda

Homero falava sobre possível contratação de Nelsinho Batista e disse ser preciso conversar longamente para "não acontecer o que aconteceu com Luxemburgo"

FUTEBOL

Rádio Jornal

Imagem

O presidente do conselho deliberativo do Sport, Homero Lacerda, concedeu entrevista à Rádio Jornal na manhã desta terça-feira (12) e falou sobre a possível volta do técnico Nelsinho Batista para comandar o elenco rubro-negro. Homero disse que, como torcedor, tem uma boa opinião sobre Batista, mas que é preciso haver cautela para "não acontecer o que aconteceu com o retorno de Vanderlei Luxemburgo" na temporada de 2017 do Leão na série A. Ele ainda fez críticas a Luxemburgo e disse que o técnico chamava os jogadores para "fazer cervejadas".

"Como torcedor, eu tenho uma boa opinião. Agora, técnico de futebol, para se contratar, tem que se conversar longamente. Tem que saber o que ele propõe", disse Lacerda ao afirmar que é preciso fazer um debate mais completo e uma análise maior na hora de se contratar o treinador de uma equipe.

"Não se pode entregar a chave de um clube ao técnico; o técnico tem que se enquadrar na proposta da diretoria e o Arnaldo está extremamente capacitado a determinar qual é a estratégia; a conversar com antes com um técnico... para não acontecer o que aconteceu com o Luxemburgo, que chamava o jogador para tomar cerveja. O jogador não pode tomar nem refrigerante".

Perguntado se essa não seria uma forma de agradar os atletas, Homero disse que essa seria uma maneira equivocada de agradar o elenco: "É um caminho simplista de agradar. O caminho certo de agradar e que entusiasma o jogador, é uma disciplina rígida de preparação física e psicológica... Eu acho que Luxemburgo pisou feio na bola, não correspondeu à confiança que Arnaldo depositou nele".

Confira a entrevista na íntegra:

[uolmais_audio 16365720]

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO