FUTEBOL

Ex-presidente da CBF, José Maria Marin, é condenado nos Estado Unidos

José Maria Marin cumpre prisão domiciliar em Nova York, nos Estados Unidos, há dois anos e compareceu ao tribunal nesta sexta-feira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/12/2017 às 17:47
Leitura:

Imagem

A Corte do Distrito Leste de Nova York, nos Estados Unidos, condenou o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, de 85 anos. Além dele, Juan Angel Napout, ex-presidente da Conmebol e ex-vice-presidente da Fifa, também foi condenado. Já o ex-presidente da Federação Peruana de Futebol, Manuel Burga, ainda não teve o veredicto de seu caso anunciado.

A pena de José Maria Marin ainda não foi imposta pela juíza Pamela Chen, o que deve acontecer somente depois do Natal. Os três respondem a 13 denúncias que foram transformadas em sete acusações.

José Maria Marin e seus pares cumprem prisão domiciliar em Nova York e compareceram ao tribunal nesta sexta-feira (22). Os crimes que ele é acusado são: conspiração para recebimento de dinheiro ilícito, conspiração para fraude relativa à Libertadores, conspiração para fraude relativa à Copa do Brasil, conspiração para lavagem de dinheiro relativa à Copa do Brasil, conspiração para fraude relativa à Copa América e conspiração para lavagem de dinheiro relativa à Copa América. A Justiça dos EUA o acusou formalmente de ter recebido US$ 6,5 milhões desde que assumiu o cargo em 2012.

Marin teve pedido de prisão imediata feito pela promotoria do caso, mas a pena que receberá pelos crimes será conhecida apenas no ano que vem.

Mais Lidas