SUFOCO

Nos pênaltis, Croácia vence a Dinamarca e pega Rússia nas quartas


A Croácia enfrenta a Rússia, que também se classificou nos pênaltis, no próximo sábado (7), às 15h

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 01/07/2018 às 17:54
Getty Images
FOTO: Getty Images
Leitura:

A segunda partida deste domingo (1º) das oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia mais uma vez foi decidida fora do tempo regular. A Croácia venceu a Dinamarca e enfrenta a Rússia nas quartas de final, no sábado (7), às 15h.

As seleções empataram no início do primeiro tempo com gols marcados em menos de cinco minutos de partida, mas foi nos pênaltis que a classificação para as quartas de final foi decidida.

Na prorrogação, o craque Modric teve a chance de livrar a Croácia do sofrimento numa cobrança de pênalti, mas não conseguiu converter. O goleiro dinamarquês Kasper Schmeichel abraçou-se com a bola jogando a Dinamarca de volta à disputa de uma vaga nas quartas de final.

Goleiro croata defendeu três cobranças de pênalti
Goleiro croata defendeu três cobranças de pênalti
Getty Images

Nos pênaltis, os goleiros Schmeichel, da Dinamarca, e o croata Subaši? brilharam. O primeiro pegou duas cobranças de pênalti e o da Croácia salvou sua seleção em três oportunidades. Com o resultado, coube a Rakitic a responsabilidade de converter a última cobrança. E ele não desperdiçou.

Ouça a narração dos pênaltis na narração de André Luiz Cabral:

Tempo regular

A Croácia e Dinamarca iniciaram a partida no Estádio Nizhny Novgorod, em Oblast, procurando o gol. Eles aconteceram logo nos primeiros minutos. A seleção da Dinamarca marcou com um minuto de jogo, com Jorgensen. Dois minutos depois, Mandzukica empatava para a Croácia, deixando o placar em 1 a 1.

Após os gols, as duas seleções mantiveram a postura ofensiva. Os dinamarqueses trabalhavam a bola em jogadas aérea croata para aproveitar a alta estatura de seus atacantes. A Croácia tocava mais a bola, buscando infiltrações pelos lados e meio do campo, com destaque para Modric. O jogador croata explorava jogadas próxima a área da Dinamarca.

O jogo permaneceu nesse ritmo na maior parte do primeiro tempo. Aos 41 minutos, Eriksen surpreendeu o goleiro croata, com um chute forte de fora da área: a bola quase entrou no ângulo direito do gol de Subasic. Cinco minutos depois o juiz argentino Néstor Pistana apitou o fim do jogo no primeiro tempo.

Ouça os gols do tempo regular também na narração de André Luiz Cabral:

Segundo tempo

Ao contrário do início do primeiro tempo, quando as duas seleções partiram para o ataque e com cinco minutos, o placar já estavam em 1 a 1. O segundo tempo começou com as duas equipes mais precavidas, com jogadas sendo feitas pela região do meio de campo. O craque Modric, camisa dez da Croácia, assim que pegava na bola recebia a marcação de dois dinamarqueses.

Por sua vez, Eriksen, o melhor jogador da Dinamarca, trabalhava a bola mais pelos lados do campo, buscando sempre as penetrações dos atacantes entre a defesa croata. Foi o que aconteceu aos dez minutos, quando Poulsen em boa jogada pela direita, cruzou rasteiro para a área, a zaga da Croácia consegue desviar, mas, no rebote, Braithwaite quase vira o jogo em favor da Dinamarca.

A partir dos 19 minutos, a Croácia adiantou mais as suas linhas e passou a dominar o jogo. Os atacantes croatas passaram a entrar perigosamente pelos lados da área da Dinamarca, mas esbarravam no forte esquema defensivo dinamarquês. Modric, o articulador croata, permanecia sem poder desenvolver seu jogo, pois tinha sempre dois jogadores da Dinamarca na marcação.

A Dinamarca fez sua primeira alteração aos 20 minutos. O treinador Aage Hareide tirou atacante Cornelius e colocou o também atacante Jorgensen. A mudança melhorou a postura ofensiva dinamarquesa, que passou a rondar mais o gol croata. Mas em dois lances de contra-ataque, quase a seleção da Croácia quase faz o seu gol. Em um deles, Modric chutou forte pela linha de fundo.

A partir dos 40 minutos, a Croácia passou a pressionar a defesa da Dinamarca, que se defendia com quase todos os jogadores dentro da área. Os dinamarqueses procuravam as jogadas de contra-ataque. O jogo ficou veloz e os dois times passaram a buscar o gol, mas esbarravam sempre na boa postura defensiva das duas seleções. Aos 48 minutos, o argentino Néstor Pistana apitou o fim do jogo no tempo normal, que terá uma prorrogação de 30 minutos para decidir quem vai para as quartas de final.


Mais Lidas