"Voltamos a zona, mas temos esperança", diz Milton Mendes

Treinador do Sport fala sobre inicio ruim na partida, mas acredita na permanência na Série A

SÉRIE A

O Sport foi derrotado pela Chapecoense por 2 x 1 - Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Após a derrota por 2 x 1 para a Chapecoense na Arena Condá em  Santa Catarina, nesta quinta-feira (22). o treinador Milton Mendes lamentou a derrota,  mas  acredita na reação da equipe no restante do campeonato.  O Sport tem pela frente o São Paulo e Santos para definir a permanência na elite do futebol Brasileiro.

Para o comandante da equipe,  o Sport criou algumas chances, mas faltou o último chute, e que os gols no início da partida, desestabilizou o time.

"Entramos no jogo muito mal, levamos um gol aos dois minutos, depois levamos o segundo em seguida, em jogada que treinamos juntos. Sabíamos como eles faziam e jogavam. Entramos com a mesma formação que jogamos contra o Flamengo e jogar com três centrais, abrindo o Michel de um lado e o Winck do outro, treinamos isso durante a semana. A dúvida pairou aí. Como nós iniciamos com uma estrutura com dois zagueiros, durante o jogo eu optei por substituir pelas mesmas peças. Criamos, tivemos mais posse de bola, abrimos os dois homens de lado e conseguimos criar alguma coisa, mas sem o push, sem o último chute", disse.

Ouça a coletiva

Não utilização de Raul Prata na esquerda

Questionado sobre a não utilização de Raul Prata na esquerda, o treinador afirmou que posicionou a equipe para segurar os dois atacantes da Chapecoense, Welligton Paulista e Leandro Pereira. 

"Eu optei porque eles jogam com dois atacantes grandes. Eu posicionei a equipe com uma linha de quatro. Como nós começamos a perder essas duas que estavam no meio, com dois homens enfiados, eu optei pelo terceiro. Passamos a ganhar os confrontos todos. Foi uma mudança de modelo bem-sucedidas. Infelizmente as coisas não aconteceram", afirmou.

A lateral esquerda sem Sander

A respeito da lateral esquerda sem Sander, que se recupera de lesão,  Milton Mendes mostrou-se incomodado quando perguntado se iria continuar fazendo testes  na posição.

“ Eu não acho legal essa forma de continuar testando. Eu nunca testei nada. É muito importante vocês entenderem e a forma como falam que faltando dois jogos para o fim do campeonato vão dizer que eu sou um doido e estou fazendo teste. Você não pode falar dessa forma. É muito importante vocês entenderem que tudo que está sendo feito tem pé e cabeça e eu treino... essas coisas não podem ser visto desta forma", finalizou o comandante do Sport.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.