COPA DO BRASIL

Nos pênaltis, Santa Cruz derrota o Náutico e avança na Copa do Brasil

Em jogo fraco, Santa Cruz e Náutico empatam em 1 x 1 no tempo regulamentar, mas nos pênaltis time Coral é mais eficiente e garante a classificação

 Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 20/02/2019 às 23:41
Brenda Alcântara/ Jc Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/ Jc Imagem
Leitura:

Santa Cruz e Náutico fizeram uma partida com muitos erros, na noite desta quarta-feira (20) no Arruda. O Clássico das Emoções que valia mais de R$ 1 milhão ao vencedor e a classificação à próxima fase do certame terminou 1 x 1 na etapa regulamentar e foi decidida nas penalidades.

Mais eficiente, o Santa Cruz não desperdiçou nenhum pênalti enquanto o Náutico parou na trave em duas oportunidades. Por 4 x 2 o time coral despachou o rival e se classificou para próxima fase da Copa do Brasil. Além disso, a equipe Coral recebe mais de R$ 1 milhão.

Ouça os gols na voz de Roberto Queiroz

O jogo

O primeiro tempo foi marcado por vários erros das duas equipes no sistema defensivo, principalmente do Náutico. O Santa Cruz entrou em campo fazendo uma marcação alta para que as falhas do Timbu fossem produzidas.

Em alguns momentos o Náutico rifou a bola, mas procurou se adaptar ao estilo de jogo. Dentro de campo, o time Coral apresentava um melhor desenho tático e parecia mais estruturado, tanto que criou mais chances, embora tenha apresentado alguns erros.

A rigor, não foi um primeiro tempo bonito, mesmo tendo um jogo bem disputado. Houve muitos erros e deles nasceram os gols.

Gols surgem nas falhas

Aos 27 minutos, a defesa do Náutico bateu cabeça na pequena área e a bola sobrou para Pipico. No meio de quatro defensores alvirrubros, o artilheiro tricolor dominou, e finalizou. A bola ainda desviou em Diego Silva e parou no fundo do gol.

Quando o gol do Santa Cruz saiu, a intensidade do Náutico cresceu e o time foi para cima, mesmo correndo o risco de descompactar o meio campo. A proposta do Timbu era clara: bola para Wallace pernambucano ou jogada aérea, o que deu certo no gol de empate.

Aos 34 da etapa inicial, Wallace Pernambucano fez a jogada pela direita e cruzou rasteiro. Robinho desviou, a bola passou pela defesa Coral e sobrou para Jorge Henrique, que livre de marcação, empatou o a partida.

Segundo tempo

Na etapa final as duas equipes continuaram errando, mas com o Santa Cruz com uma leve vantagem porque continuou fazendo marcação alta. Enquanto o time Coral errava no ataque, a equipe alvirrubra vacilava na defesa.

Percebendo o nervosismo da defesa do Náutico, o Santa começou a pressionar muito a saída de bola e forçar os erros dos alvirrubros.

Aos 23 minutos Bruno Ré antecipou o passe errado do Timbu e deu para Pipico que cruzou na área. Cesinha cabeceou, mas mandou para fora.

No fim da partida o que se viu foi um festival de finalizações bizarras. Por duas vezes as equipes finalizaram e a bola saiu pela lateral. Ainda assim o Náutico teve duas chances para matar a partida.

As chances do Náutico

Aos 44 Fábio recebeu o passe Thiago e tocou para o gol. Anderson salvou o Santa Cruz. Dois minutos depois, Thiago cruzou na área e Robinho cabeceou no travessão. Aos 48 o juiz marcou o fim da partida.

Pênaltis

Nas penalidades o Santa Cruz foi mais eficiente. Por 4 x 2 o time coral derrotou o Náutico.

Na próxima fase o Santa Cruz recebe o vencedor do confronto entre Moto Clube x ABC

Ficha do jogo

Santa Cruz: Anderson; Marcos Martins, Vitão, Danny Morais e Bruno Ré; Charles, Diego Lorenzi e Allan Dias (Guilherme Queiroz); Cesinha (Sillas), Jô (Luiz Felipe) e Pipico. Técnico: Leston Júnior

Náutico: Bruno; André Krobel, Rafael Ribeiro, Diego e Gabriel Araújo; Jiménez, Luiz Henrique e Lucas Paraíba (Fábio Matos); Jorge Henrique (Thiago), Robinho e Wallace Pernambucano (Tharcysio). Técnico: Márcio Goiano.

Gol: Pipico (SAN) 27/1ºT, Jorge Henrique (NAU) 34/1ºT

Mais Lidas