COPA DO NORDESTE

No Arruda, Santa Cruz empata em 1 a 1 com o CSA

Os gols foram marcados por Pipico pelo Santa e Manga Escobar para o CSA

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 10/03/2019 às 20:00
Brenda Alcântara/ JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz teve duas atuações distintas nos dois tempos da partida e acabou no empate por 1×1 diante do CSA, neste domingo, no Arruda, pela 6ª rodada da Copa do Nordeste. A melhor e oposta atuação na segunda etapa do jogo não conseguiu apagar o inofensivo desempenho inicial e os tricolores tropeçaram em casa. Manga Escobar abriu o placar para os visitantes e Pipico empatou o confronto.

Com o resultado, a Cobra Coral assumiu temporariamente a liderança do Grupo A do Nordestão com nove pontos, pois a rodada acaba durante esta semana. O próximo jogo do Santa Cruz acontece na quinta-feira diante do Central, no estádio José do Rego Maciel, pelo Estadual.

Ouça os gols na voz de Aroldo Costa:

O JOGO

O duelo começou quente no estádio José do Rego Maciel. Logo nos primeiros minutos, o Santa Cruz tentou realizar a pressão inicial de dono da casa e teve a primeira boa chance da partida. O atacante Pipico ficou com a sobra dentro da grande área, tirou do goleiro João Carlos, mas a bola desviou no defensor alagoano. A resposta do CSA aconteceu rapidamente em jogadas de velocidade do pelotão de frente.

Em dois lances seguidos de contra-ataque, perdeu duas boas oportunidades com o atacante Manga Escobar e o lateral-direito Apodi. Esse último com uma grande defesa do arqueiro coral, que defendeu uma cabeçada a queima-roupa, em cima da linha, com o marcador na pequena área. Com o meio-campista Allan Dias atuando de segundo volante, na segunda linha e o meia Luiz Felipe mais avançado, a Cobra Coral mostrava dificuldade na transição ofensiva.

Já o CSA atuando com dois meias e três atacantes, mostrava bastante agilidade nas jogadas no ataque. Melhor na partida, teve mais posse de bola e levou perigo ao Tricolor do Arruda. Aos 40 minutos, os mandantes não suportaram. Em rápida jogada, Apodi arrancou pelo lado direito e levantou a bola na grande área. A bola sobrou para o atacante Manga Escobar, do lado oposto, que bateu alto na saída de Anderson. Gole certeiro na Cobra Coral no fim do primeiro tempo.

Na etapa final, o Santa Cruz começou a todo vapor e não demorou para empatar a partida. Aos 4, Pipico cobrou falta com força no canto do goleiro João Carlos e empatou a partida. O gol diminuiu o ímpeto do adversário alagoano e aumentou o volume ofensivo dos tricolores no confronto. Além disso, também assumiram a posse de bola e avançaram a marcação, retraindo o time azul e branco.

No último quarto do jogo, o duelo entre Pernambucano e Alagoas ficou aberto. A Cobra Coral sob o comando do centroavante Pipico apertava o CSA em busca do gol da virada. Já os visitantes buscavam roubar a posse de bola para encaixar um contra-ataque em um vacilo tricolor. Só que, ao contrário de antes do intervalo, o Tricolor do Arruda ditava as ações do jogo e não sofria ameaça. Porém, tanto o Santa quanto o CSA não conseguiram acerta o último passe e achar o gol da vitória.

Ficha do jogo

Santa Cruz – Anderson; Cesinha, João Victor, William e Bruno Ré; Ítalo Henrique (Charles), Luiz Felipe e Allan Dias; Jô (Guilherme Queiroz), Elias (Augusto Potiguar) e Pipico. Técnico: Leston Júnior.

CSA – João Carlos; Apodi, Gerson, Luciano Castan e Carlinhos (Celsinho); Dawhan, Didira e Matheus Sávio; Manga Escobar (Bruno Ramies), Robinho (Cassiano) e Patrick Fabiano. Técnico: Marcelo Cabo.

Local: Estádio do Arruda, Recife-PE. Árbitro: Emerson Ricardo de Almeida Andrade (BA). Assistentes: Carlos Eduardo Bregalda Gussen e Edevan de Oliveira Pereira (BA). Gols: Manga Escobar aos 40? do 1ºT e Pipico aos 4? do 2ºT. Cartões amarelos: Cesinha e Bruno Ré (Santa Cruz). Gerson (CSA). Público: 5.840 torcedores. Renda: R$ 62.885,0

Mais Lidas