Copa do Nordeste

Márcio Goiano já pensa no duelo contra o Altos-PI na Copa do Nordeste

Treinador alvirrubro também ressaltou evolução técnica e respeito entre os jogadores no dia a dia

Publicado em 21/03/2019 às 10:43
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Depois da classificação sem sustos para a semi-final do Campeonato Pernambucano, ontem à noite, sobre a equipe do Vitória das Tabocas, o elenco do Náutico muda a chave para outro jogo decisivo. Dessa vez, para tentar vaga na próxima fase da Copa do Nordeste. O Timbu entra em campo diante do Altos-PI, neste sábado (23), às 18h, nos Aflitos, em jogo que vale a consolidação do alvirrubro no G-4 do grupo B da competição regional. O Náutico ocupa a quarta colocação, com 11 pontos, e restam mais duas partidas para o fim da primeira fase.

Jogo decisivo para a gente. A vitória é um grande diferencial, porquê somar seis pontos nessa competição pode ser muito importante. O resultado diante do CRB (venceu por 2 a 1) e mais três pontos em casa. Os jogadores sabem disso. Sabemos da decisão desse jogo em casa, pois o último jogo é fora de casa (contra o Vitórira-BA)", destacou o técnico Márcio Goiano.

Evolução

A boa fase do Náutico vai além da sequência de 14 jogos de invencibilidade - sendo a maior do futebol brasileiro, no momento. O desempenho individual e coletivo dos atletas demonstra evolução. Quando nomes importantes, como Wallace Pernambucano, Jorge Henrique e Maylson, estavam lesionados, os jogadores revelados nas categorias de base aproveitaram as oportunidades e, mesmo com o retorno dos experientes, o treinador Márcio Goiano optou por manter o time titular dos últimos jogos, mexendo apenas na questão de quem estivesse suspenso, e por isso fez ressaltou o companheirismo do grupo.

"No futebol, às vezes, um dia (a mais de treino) faz diferença e o atleta tem esse dia aproveitado. Com relação a grupo, trabalho, respeito. Estamos em um momento decisivo. Todo mundo é importante. Importante exaltar a importância de todos nesse momento. Lógico, todo mundo quer jogar, faz parte da profissão. Acima de tudo respeito profissional no dia a dia e isso é muito importante”, encerrou Márcio.

Mais Lidas