Financeiro

Santa Cruz e os descontos em cotas de competições; veja os números


Por acordo com Justiça do Trabalho, pelo menos 20% de cada valor recebido vai para o pagamento de dívidas trabalhistas

Publicado em 26/03/2019 às 13:21
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz tem buscado manter um alto nível de austeridade financeira neste ano. Tal obrigação se dá pelo montante de dívidas que o Tricolor soma há anos. Em 2018, a direção resolveu apertar de vez os cintos e cortar o máximo de gastos. Desta forma, foi atingido um equilíbrio financeiro que possibilita que o Mais Querido não tenha atrasado salários ainda neste ano. O passivo de R$ 65,9 milhões - divulgado no último balanço financeiro do clube, em 2017 - é gerido para que seja amenizado. De todas as cotas e premiações que o Santa Cruz ganha em competições que disputa, há sempre um percentual destinado para o pagamento das dívidas.

Todas as cotas que deveriam vir para o Santa Cruz, são bloqueadas pela 12ª Vara do Trabalho do Recife. E em cada uma delas, há um desconto de, pelo menos, 36%. Deste número, 20% é destinado para o pagamento de dívidas trabalhistas. Os 16% restantes são divididos da seguinte forma: 5% de INSS, 5% de Direito de Arena/Sindicato dos Atletas e 6% da Federação Pernambucana de Futebol. Em apuração realizada pelo repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, os valores líquidos que o Santa recebeu são bem abaixo do imaginado. Confira:

Cotas em 2019

Copa do Brasil - Participação: Bruto: R$ 525 mil. Líquido: R$ 272 mil. Por passar do Sinop: Bruto: R$ 625 mil. Líquido: R$ 340 mil. Total bruto: R$ 1 milhão e 150 mil. Total líquido: R$ 612 mil. A cota por chegar à 3ª fase, por eliminar o Náutico, ainda não foi recebida. As quedas nos valores se dão por descontos de débitos, INSS, FPF, Sindicato dos Atletas e Justiça do Trabalho.

Copa do Nordeste - Bruto: R$ 2 milhões e 215 mil. Líquido: Até agora, o Santa Cruz recebeu, já com os descontos, 4 parcelas de 280 mil da Copa do Nordeste. Totalizando R$ 1 milhão e 120 mil.

Campeonato Pernambucano - Bruto: R$ 1 milhão. Líquido: R$ 670 mil. Porém, o Tricolor gastou R$ 200 mil de deslocamentos com viagens e outras despesas, além de R$ 150 mil com regularizações de atletas. Ou seja, do total recebido para participar do Estadual, apenas R$ 320 mil sobraram para o clube.

Tem a receber

Cota de transmissão da FOX Sports - Bruto: R$ 300 mil (Em três parcelas a serem pagas no fim de março, abril e maio). Líquido: R$ 192 mil. Classificação para a segunda fase da Copa do Nordeste - Bruto: R$ 300 mil. Líquido: R$ 192 mil. Classificação para a terceira fase da Copa do Brasil: Bruto: R$ 870 mil (já que houve a divisão com o Náutico, deixando o Santa Cruz com 60% e o Timbu 40%). Líquido: R$ 556 mil. Total bruto: R$ 1 milhão e 470 mil Total líquido: R$ 940 mil (caso não aconteçam novos descontos)

Outros valores

O máximo que o Santa Cruz conseguiu arrecadar em um único mês em 2019, com sócios, foi R$ 280 mil. Quanto a patrocínios de camisa, R$ 80 mil.

Custos mensais: Folha do futebol (Sub-20, Sub-23, comissões técnicas, moradia, salários de carteira e imagem): R$ 420 mil.

Administrativo: Aproximadamente R$ 50 mil.

INSS: R$ 50 mil

FGTS: R$ 30 mil


Mais Lidas