SPORT

Apesar da titularidade, Luan vê disputa sadia no ataque do Sport

Atacante já marcou três gols com a camisa do Sport

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 28/03/2019 às 12:09
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Uma disputa sadia. O comando de ataque tem sido o setor mais concorrido do Sport nesse início de temporada. Ao todo, o técnico Guto Ferreira tem à disposição oito jogadores para a posição: Hernane, Ezequiel, Luan, Guilherme, Elton, Juninho, Alisson Farias e Hyuri. E, para a alegria rubro-negra, dos 25 gols marcados pelo Leão no ano, 19 saíram dos pés dos atacantes – os únicos que ainda não marcaram foram Alisson e o recém-contratado Hyuri.

Mesmo com Guto mantendo o mesmo quarteto ofensivo desde que assumiu o Sport (Hernane, Ezequiel, Luan, Guilherme), o elevado índice de aproveitamento dos jogadores de ataque faz com que os titulares fiquem com o sinal de alerta ligado para não perderem a posição. “Olhamos para o banco e vemos nomes como Alisson, Elton, Juninho, Sammir… Se dermos brecha, eles estão prontos para entrar e manter o Sport lá em cima, com bastante qualidade. Por isso é importante continuar trabalhando, focado, para chegar no jogo e não dar brecha para eles (que estão no banco). Mas essa disputa só quem ganha é o Sport”, comentou Luan, que já marcou três gols pelo Leão.

Exigências

De acordo com o camisa 7, Guto Ferreira exige a participação constante dos homens da frente. “O professor pede pra gente se movimentar bastante ali na frente. Cada um ocupar um espaço. Cada setor ter um jogador, não importando a posição. Temos de rodar e ficar com a bola para poder ter a oportunidade de ficar mais perto do gol”, explicou Luan, que acredita que na Segundona, o rodízio no setor ofensivo será maior. “Todos os jogadores do ataque fizeram gols. E quem ainda não fez é porque teve poucas chances. Mas vão ter também, principalmente na Série B. É um campeonato com vários jogos e todos vão ter oportunidades”.

Mais Lidas