Apoio

Atletas do Sport valorizam presença da torcida na Ilha do Retiro


Torcedor rubro-negro compareceu em peso para o jogo deste domingo (7). Ao todo, 27.117 pessoas estiveram na Ilha do Retiro.

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 07/04/2019 às 19:25
Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Assim em que o árbitro encerrou o jogo entre Sport e Salgueiro, uma mistura de alegria e decepção tomou conta dos jogadores. A vitória garantiu o rubro-negro na final contra o Náutico. Já o Carcará vai disputar o terceiro lugar frente ao Afogados, valendo uma vaga na Copa do Brasil de 2020. Após a partida, um dos jogadores mais entusiasmados foi Hernane. O autor de dois dos três gols do Leão, chegando a nove no Campeonato Pernambucano, sendo o artilheiro isolado, ressaltou a importância da torcida.

"A gente fica feliz pelo torcedor comparecer e apoiar. Esse carinho e muito importante nesta reta final. Torcida e jogador junto é difícil passar pelo Sport. Aquele lance foi incrível (referente ao segundo gol). Eu até pensei em chutar. Fiz o corta luz, o goleiro fez uma bela defesa, a bola sobrou e eu fui feliz. Temos um grupo forte. A nossa equipe é qualificada. Os gols estão saindo e isso quem ganha é o Sport", disse o centroavante.

Foram mais de 27 mil rubro-negros presentes na Ilha do Retiro, neste domingo (7), se tornando o maior público do Estadual. O lateral-direito Norberto também fez questão de elogiar a presença do público. "Emocionante o que essa torcida fez. Gritaram o jogo todo. Apoiaram o jogo todo. Não foi fácil. Depois que fizemos o gol, recuamos. Não é o nosso perfil. No segundo tempo, viemos para brigar. Começou a chover, mas fizemos um jogo no que foi possível e conseguimos uma grande vitória", afirmou.

Aos 17 minutos da segunda etapa, o atacante Ezequiel deixou o campo sentido dores. Foram 13 dias sem jogo e o gramado apresentava poças de água. Fatores que podem justificar a saída do atleta. "Eu acho que um pouco do dois. Se o campo tivesse na qualidade que estavam nos outros jogos, talvez sentiríamos mais para o final. Mas a gente não mede esforços para fazer de tudo pelo Sport, e conseguimos dar essa vitória para a torcida", disse.

Salgueiro

No outro lado da história, o goleiro Gideão lamentou a derrota e acredita que os gols tomados foram de erros de desatenção do time sertanejo. "No meu ponto de vista, os três gols que tomamos foram desatenção nossa. Não existe. No primeiro gol, o jogador bateu a falta rápida. Isso a gente aprende na base. E os demais também foram erros nossos. Uma equipe que queria chegar na final não pode tomar esse tipo de gol" questionou.


Mais Lidas