Sport

Luxemburgo detalha os bastidores da negociação de DS e diz que se sentiu um profissional de m.... com a forma que saiu do Sport


O treinador afirmou também que o Sport tem condições de chegar a libertadores se tiver um bom projeto

João Victor Amorim
João Victor Amorim
Publicado em 05/05/2019 às 16:59
Guga Matos/JC Imagem
FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

No ano de 2017 o técnico Vanderlei Luxemburgo assumiu o comando do Sport após a demissão de Ney Franco. O treinador teve um bom início, chegando a frequentar o G4 do Campeonato Brasileiro, mas durante a competição o time teve uma queda de rendimento chegando a ficar mais de 10 jogos sem vitória.

Após treinar por quase cinco meses o clube rubro negro, Vanderlei afirma que gostou muito de morar em Recife e que o Sport tem muito a crescer com o apoio da torcida e com um bom projeto.

“O Sport ficou marcado. Eu adorei morar em Recife. O Clube tem uma estrutura incrível, uma torcida maravilhosa. Quando fizerem do estádio, um estádio mais próximo, vai virar uma La Bombonera. Quando modernizar o estádio e pensarem em colocar o Sport para disputar vaga na Libertadores, o clube tem total condições de conseguir”, afirmou Luxemburgo.

[PUBLICIDADE]

Demissão o clube

No momento da demissão de Vanderlei Luxemburgo do cargo de treinador do clube rubro-negro, o Sport não passava por um momento bom na competição nacional e o ambiente interno entre comissão técnica, jogadores e dirigentes não era muito bom. O até então, principal jogador do clube, Diego Souza, recebeu uma oferta milionária do Palmeiras, mas a contratação do jogador acabou não sendo firmada por parte do clube alviverde, fazendo com que o camisa 87 ficasse no leão. Após o encerramento da negociação, o rendimento do meia-atacante caiu drasticamente, junto com o de todo o elenco. Luxemburgo explica o que realmente aconteceu para que o treinador fosse demitido.

“Estava claro que Diego Souza queria ser negociado e que a diretoria queria negociar o jogador, mas nenhuma das partes queria se queimar com a torcida e acabou que ninguém tomava a decisão. Essa história começou a interferir no trabalho e Diego teve uma queda de rendimento e causando algumas situações desconfortáveis e contaminando alguns colegas deles e isso acabou dividindo o elenco”, detalhou o ex-treinador do clube.

Meia Diego Souza não está nos planos do Sport, segundo Guilherme Beltrão
Diego Souza estava envolvido em uma negociação com o Palmeiras em 2017.
Diego Nigro/JC Imagem

O treinador afirma que discutiu com Diego Souza e com todo o elenco para cobrar um melhor desempenho do time. “Ele (Diego) não estava rendendo, assim como todo o elenco. Quando meu time não rende eu cobro porque eu quero um bom desempenho. Não é nada pessoal, mas eu cobro um bom resultado na hora do trabalho. Eu acho que a diretoria cometeu um grave erro em não negociar Diego. Era uma vontade do jogador, se transferir para o outro clube e financeiramente era muito vantajoso para o Sport, mas eles estavam com medo de serem criticados na rua e pela imprensa”, afirmou.

O treinador revelou também que não gostou da forma que foi demitido do clube. “O projeto para o clube era bom. Chegamos a ser quinto colocado da competição, mas teve o problema de Diego que foi muito pesado e colaborou bastante para minha saída e ao chegar no vestiário o dirigente fala que não conta mais com meu trabalho como se eu fosse um profissional de m…. e isso foi uma loucura. Eu queria realizar o projeto, porque o Sport merece. Os dirigentes colocam a incompetência deles em cima do técnico”, finalizou Luxemburgo.

Vanderlei Luxemburgo falou também sobre vários outros assuntos como a seleção brasileira, as polêmicas em torno de Neymar, afirmou que tem uma data limite para poder encerrar a carreira e falou também sobre o Campeonato Brasileiro e polêmicas sobre o modernismo no futebol.

Confira um trecho da entrevista de Vanderlei Luxemburgo:


Mais Lidas