Negociação

Presidente da FPF tenta negociar dívida do Sport com emissora de TV


"Se pagar, o Sport fica sem uma receita para jogar", afirma Evandro Carvalho sobre dívida de 18 milhões do Sport com a Rede Globo

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 14/05/2019 às 16:06
Acervo/JC Imagem
FOTO: Acervo/JC Imagem
Leitura:

Em entrevista ao comentarista Ralph de Carvalho, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, confirmou que está no Rio de Janeiro para tentar negociar o pagamento de 18 milhões de cotas do Sport à Rede Globo, por causa do adiantamento do valor feito pela gestão de João Humberto Martorelli. De acordo com o mandatário, ele e representantes do rubro-negro pernambucano tentam rever a dívida junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Ouça na íntegra

"O Sport teve um problema que já estamos debruçados sobre ele há algumas semanas, que foi a questão do adiantamento de uma cota no valor de 18 milhões das cotas do televisionamento da Rede Globo. Não foi a gestão de Arnaldo (Barros), foi a gestão anterior (de Martorelli) fez esse adiantamento de 18 milhões, esse adiantamento venceu e a Globo buscou receber. O que nós estamos tentando fazer em uma operação envolvendo a CBF, Rede Globo, com o aval da Federação é tentar, primeiro, amortizar só 20% desse débito, congelar ou dividir o restante", explicou.

Dificuldade

Ainda segundo Evandro, a emissora de televisão dificulta a negociação, pois quer receber o os 18 milhões que o Sport deve. Ele também afirmou que o Leão não tem condições de pagar a dívida, no momento.

É um trabalho muito grande que vem fazendo o Frederico, vice-presidente do Sport e o diretor financeiro, Milton Bivar e eu. Estamos trabalhando duramente, mas infelizmente a Rede Globo tem passado por dificuldades e tem uma posição muito exigente que quer receber o dinheiro dela. Isso não se discute. Mas não há como pagar. Porque, se pagar, o Sport fica sem uma receita para jogar. O trabalho todo é conseguir encontrar uma solução que permita pagar alguma coisa à Globo e permita ao clube sobreviver e pagar seus compromissos salariais", alertou.


Mais Lidas