Tricolor

Executivo do Santa Cruz fala que confia em Leston e comenta sobre elenco


Luciano Sorriso disse ser contra uma mudança no comando técnico e também não descartou uma reformulação no grupo de jogadores

Publicado em 16/05/2019 às 13:52
Bobby Fabisak / JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak / JC Imagem
Leitura:

A pressão em cima do técnico Leston Júnior tem aumentado por conta dos maus resultados obtidos nos últimos jogos. Mesmo tendo chegado longe na Copa do Brasil e Copa do Nordeste, com o orçamento do Santa Cruz e dificuldades encontradas, as oscilações têm gerado diversas críticas. São quatro jogos sem vitória, sendo duas derrotas e dois empates. Agora com um tempo maior de descanso da equipe, somado com a chegada de reforços, o treinador espera uma estabilidade no nível de atuação.

A pressão nas redes sociais é crescente. O Santa Cruz não joga bem desde a partida contra o Fluminense, quando venceu por 2 a 0 no tempo normal, pela Copa do Brasil, no dia 25 de abril. 21 dias depois, a equipe ainda tenta se encontrar após passar por mais uma grande sequência de partidas. E mesmo com toda a insatisfação vinda de fora, a diretoria blinda e garante confiança no trabalho de Leston.

“O Leston está fazendo um trabalho muito bom dentro de um todo. Óbvio que a Série C não iniciou bem, óbvio que os atletas precisam sim entrar na competição. Sou totalmente contra a mudança, desde quando era atleta, que via muitas vezes que a principal responsabilidade era nossa (jogadores). Óbvio, não isentando o treinador, mas não é o caso dele (Leston). Ele tem o total controle de todos os atletas e vamos, passo a passo, juntos. Eles estão em busca do resultado positivo o quanto antes, sabem da responsabilidade, da pressão. Todos nós sabemos disso e estamos trabalhando para sairmos o quanto antes dela”, falou o executivo de futebol Luciano Sorriso.

Reformulação no elenco

Um dos fatores que pesou na oscilação do Santa Cruz foi o elenco enxuto, com poucas peças à disposição para rodar o elenco. Daí, se viu a necessidade de trazer mais reforços para vários setores da equipe. Os últimos reforços a chegarem foram os meias Everton e Celsinho, além do atacante Misael. Entre as contratações e atletas da base já utilizados neste ano, o Tricolor conta com 35 jogadores em seu plantel. Número que já ficou grande e pode acabar passando por um enxugamento por parte da diretoria.

“É óbvio que tínhamos um elenco muito reduzido, mas com a chegada dos atletas (isso mudou). Eles estão em avaliação todo dia, a todo momento, e temos avaliado e esperado resposta de alguns que não deram. Estamos em conjunto avaliando isso para ter as decisões de permanência ou retirada o quanto antes e, assim acontecendo, todos ficarão sabendo”, encerrou Sorriso.


Mais Lidas