Ouça na íntegra a entrevista exclusiva com o treinador Guto Ferreira

Técnico do Sport conversou com o repórter Antônio Gabriel, do Escrete de Ouro, sobre a carreira no futebol

SPORT
Ouça na íntegra a entrevista exclusiva com o treinador Guto Ferreira

Guto Ferreira está no Sport desde o final do mês de fevereiro e conquistou o Campeonato Pernambucano. - Foto: Reprodução/Rádio Jornal

Robert Sarmento

Anunciado em fevereiro de 2019 como treinador do Sport, para assumir o lugar de Milton Cruz, Guto Ferreira chegou sob a expectativa de alavancar novamente o Leão e a própria carreira. Ambos vinham de insucesso na Série A do Campeonato Brasileiro, na temporada passada. Com passagens recentes por Chapecoense, Internacional e Bahia, tendo inclusive conquistado a Copa do Nordeste de 2017 em cima do rubro-negro pernambucano, o técnico tem longa experiência no futebol, e em uma entrevista exclusiva feita pelo repórter Antônio Gabriel contou detalhes da carreira e também a maneira como pensa o esporte mais popular do mundo.

 "Se você joga futebol hoje com marcação individual não tem como. Vai ter dificuldade. Você tem que desenvolver mais os jogadores no aspecto físico, selecionar melhor os jogadores, pois vão ser sempre potentes para a fazer a tarefa da individualização, mas você não vai ter conjunto. O esquema tático 3-5-2 para mim foi o que começou a 'matar' o meia no futebol brasileiro. Eles começaram a ser deslocados para a alas (extremidades do campo). E também, de certa forma, o sumiço do homem de referência. São situações que vão acontecendo. Você ganha alguns aspectos e perde em outros", analisou Guto Ferreira.

 Ouça a entrevista completa na íntegra

 

Carreira

Com 53 anos de idade, Guto Ferreira é natural de Piracicaba, no Interior de São Paulo, e atua no futebol desde o final dos anos 90, começando como preparador físico nas categorias de base no XV de Piracicaba, e depois virou treinador. Depois de ser demitido pelo clube paulista e de ter uma rápida passagem pelo Morumbi, trabalhando no São Paulo Futebol Clube, foi para o Internacional, em Porto Alegre-RS Antes de assumir um clube profissional, conseguiu ser campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 1998. Em relação a essa experiência, o treinador avalia que é necessário ter paciência para lançar uma jogador das categorias de base.

"Você tem que ter noção de tudo e saber o momento. Caso contrário, vou ser questionado pelo fato dos meninos (atletas da base) vão estar treinando e não são colocados. A gente avalia o potencial e o momento para entrar na equipe (profissional). Mas não abro mão de estar trabalhando. Tem momento que você precisa cavar os espaços. A linha é essa, pensando no lado educativo, que para ter sucesso precisa de disciplina. Mas entendendo as pessoas", comentou.

Sport

Atualmente, no comando do elenco do Sport, já conquistou o Campeonato Pernambucano e tem como objetivo levar o time da Ilha do Retiro de volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Ao todo, são 12 partidas, acumulando oito vitórias, três empates e uma derrota. O próximo desafio é diante do Operário-PR, pela 6ª rodada da Série B. O Leão é o 4º colocado, com nove pontos ganhos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.