Com Marta, Brasil volta a sorrir para enfrentar uma Austrália ferida

Depois de ser recuperar de uma lesão na coxa, Marta é a principal arma brasileira para passar pelo primeiro grande desafio da seleção

COPA DO MUNDO
Com Marta, Brasil volta a sorrir para enfrentar uma Austrália ferida

Marta pode estrear diante da Austrália - Foto: Assessoria/CBF

Rádio Jornal

O Brasil, que recuperou a alegria de jogar graças à vitória por 3×0 sobre a Jamaica na estreia na Copa do Mundo da França-2019 e que terá de volta a atacante Marta, enfrentará uma Austrália ferida, nesta quinta-feira (13) em Montpellier, pela segunda rodada do Grupo C.

As Matildas, como são conhecidas as australianas, uma das grandes potências do futebol feminino, foram surpreendidas na estreia pela Itália (2-1). Uma inesperada derrota que abala suas aspirações de finalmente ultrapassar a barreira das quartas de final em Copas do Mundo (foram eliminadas nesta fase nas últimas três edições). 

Carpenter, a jovem escudeira 

“Defensivamente, demos oportunidades demais. Precisamos trabalhar nisso”, completou o ex-jogador, que vê no sistema defensivo da Austrália seu ponto fraco. Apesar da derrota para a Itália, a estrela australiana Sam Kerr não falhou em deixar sua marca, anotando o gol das Matildas na partida.

A atacante, que tem 25 anos, é dona de números que a colocam num patamar impressionante. Kerr se tornou a quarta maior artilheira da seleção australiana com 32 gols, 24 deles marcados nas últimas 28 partidas pela seleção. Kerr, que defende o Chicago Red Stars e que estreou na seleção australiana com apenas 15 anos, é atualmente a capitã de seu país.

Ao seu lado estará Ellie Carpenter, que aos 19 anos já soma seis temporadas jogando no mais alto nível, com direito a participação nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016. É uma jogadora muito importante para Milicic porque é capaz de defender e atacar com a mesma qualidade.

O duelo desta quinta-feira em Montpellier será o primeiro entre duas nações do Top-10 do ranking da Fifa nesta Copa do Mundo de 2019. O Brasil, que chegou à Copa em péssima fase, após nove derrotas seguidas, é o décimo colocado, enquanto a Austrália é a sexta.

E o duelo entre Austrália e Brasil é um clássico do futebol feminino. Os dois lados já se enfrentaram 18 vezes, com nove vitórias para as oceânicas e oito para as brasileiras. Em Copas, a vantagem é brasileira, com duas vitórias e uma derrota.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.