Série C

Com Josa expulso, Náutico não segura a pressão e perde para o Imperatriz-MA


Time pernambucano perdeu o volante, expulso aos 23 minutos do primeiro tempo, e não segurou ímpeto ofensivo do Imperatriz-MA

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 08/07/2019 às 22:16
Artes/JC
FOTO: Artes/JC
Leitura:

Com um jogador a menos desde os 23 minutos do primeiro tempo, depois da expulsão de Josa, o Náutico não segurou o Imperatriz no segundo tempo e perdeu por 2x0 no estádio Frei Epifânio, no Maranhão, nesta segunda-feira. Com a derrota, o Timbu permaneceu fora do G-4 do Grupo A e foi ultrapassado pelo Cavalo de Aço, caindo para a sétima colocação e estacionando nos 15 pontos.

Ouça os gols na voz de Roberto Queiroz

O jogo

Com mais posse de bola no início de jogo, o Imperatriz era pouco efetivo e tinha nas bolas paradas as principais alternativas. Logo aos quatro minutos, em contra-ataque puxado pelo atacante Thiago, o Náutico chegou na área adversária com uma boa troca de passes. Wallace Pernambucano deixou para Matheus Carvalho, que finalizou com muito perigo e por pouco não abriu o placar.

Aos 23 minutos, a história do jogo muda com a expulsão do volante Josa. O capitão do Náutico recebeu o segundo cartão amarelo após 'matar' contra-ataque do Imperatriz. Sem Gilmar Dal Pozzo mexer no time, Jiménez fica como o único jogador de marcação no meio-campo até o final do primeiro tempo. Com um a mais, o Cavalo de Aço é mais ofensivo e passa a investir mais no ataque.

No segundo tempo, Dal Pozzo apostou na entrada de Danilo Pires no lugar do atacante Neto. Melhor do que quando acabou a primeira etapa, o Náutico tentava sair mais para o jogo, apostando nos contra-ataques, mesmo com um jogador a menos. Aos três minutos, Hereda fez boa jogada pelo lado direito e Wallace Pernambucano finalizou bonito de fora da área, a bola passou raspando a trave.

Sete minutos depois, no entanto, o Imperatriz conseguiu chegar ao gol. Depois de cobrança de escanteio cobrada pelo atacante Rayllan, que entrou no intervalo no lugar do lateral-direito Jonas, o atacante Manoel subiu sozinho, sem marcação, e cabeceou no canto esquerdo, sem chances de defesa para o goleiro Jefferson.

A partir dos 30 minutos do segundo tempo, atrás no placar, o Náutico saiu para o ataque em busca do empate. Sem organização e no desespero, no entanto, os jogadores do Timbu não conseguiam oferecer perigo a defesa do Imperatriz. Em contra-ataque puxado por Rayllan, aos 49 minutos, o atacante do Cavalo de Aço recebeu a bola de volta dentro da área e ampliou o placar, dando números finais ao jogo.

Ficha do jogo

Imperatriz: Jean; Jonas (Rayllan), Tomais, Renan Dutra e Renan Luis; Xaves, Dos Santos, Gabriel Cajú e Xavier; Manoel (Diogo Oliveira) e Matheus Lima (Leo Mineiro). Técnico: Paulinho Kobayashi.

Náutico: Jefferson; Hereda, Camutanga, Fernando Lombardi e Wilian Simões; Josa, Jiménez e Neto (Danilo Pires); Thiago, Matheus Carvalho (Álvaro) e Wallace Pernambucano (Rafael Oliveira). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz-MA. Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ). Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sa (ambos do RJ). Gols: Manoel aos 10' do 2ºT e Rayllan aos 49' do 2ºT. Cartões amarelos: Dos Santos, Jonas e Matheus Lima (Imperatriz); Josa e Fernando Lombardi (Náutico). Cartão vermelho: Josa (Náutico).


Mais Lidas