NÁUTICO

Por motivo de segurança, Sampaio Corrêa pede interdição dos Aflitos


A equipe maranhense cita as invasões de campo como argumento para a interdição

Publicado em 26/09/2019 às 11:37
Marcio Carvalho/Cortesia
FOTO: Marcio Carvalho/Cortesia
Leitura:

O Sampaio Corrêa, com apoio da Federação Maranhense de Futebol (FMF), entrou com uma liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) solicitando a interdição do estádio dos Aflitos, local do primeiro jogo da final da Série C, contra o Náutico. A diretoria do clube maranhense justificou o pedido por questões de segurança, tendo como base a invasão generalizada da torcida alvirrubra no jogo contra o Paysandu, que garantiu o acesso à Série B, além do baixo efetivo da Polícia Militar no último jogo, contra o Juventude.

“A gente entrou agora a tarde com o pedido de interdição dos Aflitos para o presidente do STJD. Apresentamos o episódio do jogo contra o Paysandu, da questão do acesso do torcedor com facilidade ao campo e que o contingente da polícia não tem como conter uma grande invasão. A nossa preocupação é sim com a segurança. Eu tive conversando com alguns membros da diretoria do Paysandu, eles informaram que chegou as vias de fato, o episódio só não foi pior porque os jogadores saíram rápido do gramado”, explicou Perez Paz, diretor jurídico do Sampaio Corrêa, em entrevista ao Jornal do Commercio.

 

Ainda de acordo com o diretor jurídico do Sampaio Corrêa, não existe um prazo para o presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho, aceitar o pedido. Na petição inicial, o departamento jurídico do clube maranhense sugere que a partida seja realizada em outro local, como a Arena de Pernambuco. O documento justifica que a arena possui estrutura para grandes eventos esportivos, o que não retira do Náutico o mando de campo.

“O que o Sampaio Corrêa quer é se resguardar em relação aos atletas, comissão técnica e a própria torcida, que vai ao jogo. Formalmente não tem um prazo para ser deferido, mas por questão de lógica tem que ter uma resposta até sexta-feira. Não sabemos se o pedido vai ser deferido ou não, é uma questão que cabe exclusivamente ao presidente do STJD, mas eu tenho certeza que essa medida vai ser importante para a segurança de todos”, concluiu Perez.

A Federação Maranhense de Futebol havia tentado junto à CBF a mudança do local da partida. No entanto, a entidade máxima do futebol brasileiro não atendeu ao pedido e manteve o local do jogo no estádio dos Aflitos. Por conta da negativa da CBF, o departamento jurídico do Sampaio Corrêa entrou com a liminar junto ao STJD.

Final

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu nesta terça-feira as datas e os horários dos confrontos da final da Série C. O jogo de ida está marcado para o próximo domingo (29), às 16h, no estádio dos Aflitos. Com a melhor campanha geral da competição, o Sampaio Corrêa decide o título nacional em casa. O duelo de volta está marcado para o domingo do dia 6 de outubro, no estádio Castelão.


Mais Lidas