SPORT

“O espírito do Leão encarnou na equipe”, afirma Guto sobre atuação do Sport

Para técnico do Sport, vitória foi veio pela coragem e determinação dos atletas rubro-negros

Diego Borges
Diego Borges
Publicado em 30/09/2019 às 12:21
Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Independentemente do rumo do Sport até o final da Série B, a vitória sobre o Operário-PR por 3×1 após ter um jogador a menos em campo, com a expulsão do zagueiro Eder no segundo tempo, enquanto o time paranaense alcançava o empate, será lembrada como um dos jogos de maior aplicação da equipe, que em desvantagem numérica buscou dois gols jogando em casa.

Na hora de avaliar o desempenho da sua equipe, o técnico Guto Ferreira não se furtou a comemorar o resultado, que atribuiu à coragem e à determinação dos atletas rubro-negros no ato da expulsão de Eder.

“A tendência era a gente recuar, mas a equipe sabia muito do que queria e mostrou o que quer dentro da competição. E eu falando para a mídia do clube aqui, falei que o espírito do Leão encarnou na equipe e a equipe foi para cima”, ressaltou Guto Ferreira, antes de apontar atuações individuais que colaboraram para o resultado positivo.

“O (Pedro) Carmona fez a diferença numa bola parada, Guilherme em um contra-ataque, o Hernane se multiplicou, o Charles a mesma coisa, Marcinho entrou bem, a defesa conseguiu dar consistência. O que parecia uma situação negativa, o adversário praticamente não conseguiu vir mais e nós, com um homem a menos, fizemos dois gols e tivemos mais chances de fazer o quarto”, completou.

Tropeço seria 'injustiça'

Para Guto, um novo tropeço em casa seria injusto pela atuação da equipe do Sport. “Fico muito feliz com o comportamento, atitude e espírito que a equipe demonstrou. Posso dizer que, se não houvesse outro resultado que não foi a grande vitória de hoje, seria uma injustiça”, declarou, antes de justificar. “Tomamos conta do jogo no primeiro tempo, fizemos um gol e poderíamos ter feito mais, no início do segundo tempo tivemos duas sequências de chances e não fizemos.”

Mais Lidas