SPORT

Ouça os gols da vitória do Sport diante do Operário


Com a vitória, o Sport ficou sete pontos na frente do Coritiba, primeira equipe fora do G-4

Diego Borges
Diego Borges
Publicado em 30/09/2019 às 11:24
Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Foi sofrido, mas o Sport voltou vencer na Ilha do Retiro após bater o Operário-PR por 3×1, igualando a melhor sequência de aproveitamento na Série B, com quatro vitórias em cinco jogos, como já havia ocorrido entre as rodadas quatro e oito. Mesmo após sofrer empate no segundo tempo e ainda ter o zagueiro Eder expulso, com um a menos o Leão foi arrasador e em dois minutos marcou dois gols para fechar o placar, que garante mais um passo fundamental para o acesso à Série A.

Ouça os gols na voz de Roberto Queiroz, o Garganta de Aço:

O jogo

Não demorou para o Sport imprimir o seu ritmo de jogo. As jogadas de triangulação, característica da equipe de Guto Ferreira e a marcação alta foram aplicadas durante todo o tempo em que o time esteve com onze em campo. Foi assim aos oito minutos, com Leandrinho saindo de frente com o goleiro Rodrigo Viana, que fez boa defesa.

A pressão seguiu, apoiada ainda nas jogadas aéreas de ataque, aos 13 com Charles, aos 18 com Hernane, que perdeu um gol claro após falha da zaga adversária, que quase marcou contra. Eder e Guilherme também tiveram chances, mas foi o camisa nove que abriu o placar aos 43 minutos. Após triangulação de Leandrinho e Sander, Hernane marcou o 12° gol dele, agora artilheiro isolado da Série B.

Segundo tempo

O Sport voltou para o segundo tempo imprimindo o mesmo ritmo, enquanto o Operário-PR, que até então mal tinha oferecido trabalho a Mailson, mudou um volante no meio de campo. Logo aos cinco e seis minutos, Leandrinho teve duas oportunidades de ampliar, mas esbarrou na trave. Hernane também poderia ter marcado no rebote, mas o goleiro fez milagre.

Foi quando o Operário mexeu no ataque, trocando Felipe Alves por Lucas Batatinha. A troca deixou a equipe mais ofensiva e quase resultou no empate aos 17 minutos, com uma bola na trave em jogada de Mailton pela direita.

E em seguida, aos 22, após erro do Sport na saída de bola, Eder derrubou o volante Marcelo dentro da área e o árbitro marcou pênalti além do cartão vermelho direto para o jogador rubro-negro. Mailson não teve chance na cobrança e o empate com um amenos em campo sugeria o segundo tropeço seguido em casa.

No entanto, o que se viu foi o Sport ainda mais ativo, e quando o Operário-PR realizava mais uma troca aos 34 minutos, Pedro Carmona, substituto de Leandrinho, cobrou falta na cabeça de Charles, que apenas desviou para a rede.

Dois minutos depois, com os paranaenses ainda assimilando o golpe sofrido, Guilherme recebeu um ótimo lançamento de Hernane em profundidade, limpou a marcação e entrou na área para bater alto e cruzado. Um belo gol, que deu números finais ao placar, mais do que merecido.

Ficha do jogo

Sport
Mailson, Norberto, Rafael Thyere, Eder e Sander; Willian Farias, Charles e Leandrinho (Pedro Carmona); Yan (Adryelson), Guilherme (Marcinho) e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Operário-PR
Rodrigo Viana; Mailton, Lázaro, Rodrigo e Julinho (Peixoto); Jardel, Gelson (Chicão) e Marcelo; Felipe Augusto, Cléo Silva e Felipe Alves (Lucas Batatinha). Técnico: Gerson Gusmão.

Local: Ilha do Retiro. Horário: 19h. Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP). Assistentes: Luiz Alberto Nogueira e Fabrini Bevilaqua Costa (ambos de SP). Gols: Hernane (43? do 1T), Charles (34? do 2T) e Guilherme (36? do 2T) (S); Marcelo (24? do 2T)(O). Cartões amarelos: Willian Farias (S); Jardel e Chicão (O). Cartão Vermelho: Eder (22? do 2T) (S). Público: 13.124 torcedores. Renda: R$ 253.901,00.


Mais Lidas