Mirando acesso antecipado, Sport enfrenta o Paraná na Ilha do Retiro

O Leão vai tentar chegar mais perto do líder Bragantino

SPORT
Mirando acesso antecipado, Sport enfrenta o Paraná na Ilha do Retiro

Atualmente, o Sport ocupa a vice-colocação da Série B - Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

Leonardo Vasconcelos | Pedro Alves

O Sport precisa mostrar mais. Mais do que ficar mais próximo de confirmar o acesso à elite do futebol, a equipe tem condições de mostrar ser merecedora disto não apenas matematicamente, mas também qualitativamente. Mais do que diminuir a diferença para o líder Bragantino, a torcida espera ver garra e postura de um time que quer brigar de verdade pelo título. Mais que o futebol apático demonstrado no 0x0 diante do Brasil, em Pelotas, no último domingo, o Sport vai ter a chance de mostrar nesta quarta (23), às 19h, contra o Paraná, na Ilha do Retiro, pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Apesar do desempenho aquém do esperado na última partida, o Sport ainda continua bem na tabela de classificação e com plenas chances de brigar pela taça. O Leão permanece na vice-liderança com 53 pontos, seis pontos atrás do primeiro colocado Bragantino, quatro na frente do terceiro Atlético-GO e seis a mais do que o quinto América-MG. Os rubro-negros vão colocar sua invencibilidade de oito jogos à prova diante dos paranistas que estão em sétimo lugar, com 44 pontos, na briga direta para entrar no G-4. No primeiro turno, no dia 26 de julho, os pernambucanos venceram o jogo no Durival de Britto, com gol de pênalti de Hernane Brocador.

“Acho que o nosso momento hoje é melhor do que aquele que vencemos eles lá. Eu confio que o nosso momento (físico) seja outro. Nós terminamos a partida contra o Brasil bem inteiros, acho que a equipe fez um grande jogo. A equipe terminou a partida de forma consistente. A parte de logística nós tentamos fazer o melhor possível dentro da estrutura. O grupo vive um momento psicológico melhor também. Tudo isso tende a trazer benefícios contra o Paraná que é um adversário difícil e concorrente. É um confronto direto”, alertou o técnico Guto Ferreira.

Time

Para este jogo a tendência é que o comandante repita o mesmo time que atuou contra o Brasil. Devido ao desgaste da viagem de volta do Rio Grande do Sul para Pernambuco ele não teve tempo para fazer atividades em campo com o time titular ontem e por isso a base deve ser mantida. Sem desfalques por lesão ou suspensão, a única mudança que Guto deve promover é o retorno do atacante Hyuri no lugar de Marquinho, repetindo a modificação feita no último jogo e que conferiu mais dinamismo ao time. Outro novidade deve ser o atacante Yan que se recuperou de uma lesão na coxa direita e deve ficar no banco. No treino de ontem, fechado à imprensa, o zagueiro Rafael Thyere não foi para o gramado, mas não preocupa, segundo a assessoria de imprensa do clube.

Guto disse que foi preciso ajustar o time na teoria. “É na conversa. Nós estamos no final do ano, muita coisa nós já trabalhamos, os ajustes são mais em conversas, vídeos”, explicou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.