Sport conta com a força da Ilha do Retiro para conquistar o acesso

Time rubro-negro terá mais três jogos em casa nessa reta final da Série B

PRINCIPAL OBJETIVO
Sport conta com a força da Ilha do Retiro para conquistar o acesso

Sport tem quase 70% de aproveitamento em casa nessa Série B - Foto: JC Imagem

Filipe Farias | Pedro Alves

A Ilha do Retiro pode fazer a diferença para o Sport nessa reta final da Série B. Das últimas cinco rodadas da competição, o time rubro-negro fará três partidas como mandante (Criciúma, Vila Nova e Ponte Preta). Em caso de três vitórias em casa, o Leão somaria nove pontos e chegaria aos 66 pontos, garantindo matematicamente o acesso para a Primeira Divisão, sem depender de nenhum outro resultado. E essa projeção não é utópica quando os números são analisados friamente. Nessa Segundona, a equipe leonina disputou 16 jogo diante do seu torcedor, vencendo nove, empatando seis e perdendo apenas uma (para o América-MG), com um aproveitamento de 68.7% como mandante.

O técnico Guto Ferreira, em sua análise, foi ainda mais otimista. Para o comandante rubro-negro, a tendência, caso o Sport mantenha a mesma regularidade apresentada em toda Segundona, é de terminar a competição com 68 pontos. “Acho que é só ver o que fizemos (ao longo da competição). É aquilo que falei lá atrás... Se a gente seguir empatando fora e ganhando dentro, fatalmente vamos subir. Temos três jogos em casa e dois fora, o que pode nos proporcionar 11 pontos. Se a gente conseguir fazer metade, estamos dentro”, avaliou.

Mesmo o Sport tendo pela frente o Criciúma, que está na zona do rebaixamento e não vence há sete rodadas - cinco empates e duas derrotas -, Guto minimizou o clima de ‘já ganhou’ para o confronto do próximo sábado, na Ilha do Retiro. “Vai ser jogo a jogo e, cada ponto tomado, é muito importante. O Guarani está jogando a vida para se afastar da zona de rebaixamento, assim como Criciúma que vai jogar lá (na Ilha) tentando nos surpreender. Precisamos jogar uma grande partida para não sermos surpreendidos e conseguir os três pontos”, frisou o treinador.

O capitão Sander enfatizou o discurso do treinador e pregou respeito ao Criciúma para não perder pontos preciosos nessa reta final. “Nosso jogo é em casa e, independente se vamos encarar um time da parte de baixo ou da parte de cima, a gente tem de encarar como se fosse uma final. Nosso objetivo é ser campeão. Não adiante ficar pensando se o time está lá em baixo e de que forma vamos encarar. Temos de encarar da mesma forma, que é respeitando a equipe adversária e mostrando o porquê de estarmos lá em cima na tabela”, declarou Sander.

Reabilitação

Após somar apenas um ponto dos seis disputados fora de casa, o lateral-esquerdo sabe que é preciso voltar a vencer para evitar que os times que estão atrás do Sport se aproximem. “Pecamos fora contra o Guarani, mas conseguimos um ponto importante contra o Coritiba. Em casa temos de fazer o nosso dever bem feito. O pensamento é esse. O descanso é fundamental, pois viemos de uma maratona. E, nessa semana, procurar treinar focados nessa próxima partida, encarando esse duelo como sendo o jogo chave para o acesso”, comentou.

Conhecido pela sua determinação, o lateral Sander ainda não desistiu do sonho de conquistar um título nacional com a camisa do Sport. “Matematicamente ainda temos chances (de ser campeão da Série B) e vamos buscar o título. Vou passar isso para o grupo durante a semana... Procurar mobilizar todo mundo. É ganhar os jogos e torcer pelos deslizes dos rivais para sermos campeões”.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.