SÉRIE B

Sport empata com Vila Nova e adia acesso à Série A


O time encara a Ponte Preta na próxima quarta (20) e só precisa de uma igualdade no placar para garantir a vaga na Série A

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/11/2019 às 18:08
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O acesso do Sport não foi sacramentado neste domingo (17). Mesmo dependendo só de si, o Sport acabou frustrando a expectativa dos mais de 24 mil torcedores que compareceram à Ilha do Retiro e ficou no 0x0 com o Vila Nova, pela 36ª rodada da Série B. Agora, para garantir vaga na Primeira Divisão, precisa de um novo empate, na partida da próxima quarta-feira (20), às 21h30, contra a Ponte Preta.

O JOGO

O Sport só dependia de si para concretizar o acesso à Série A. Diante de mais de 24 mil torcedores, os rubro-negros começaram o jogo pressionando o Vila Nova. Em cinco minutos, o time leonino já tinha chegado na meta do goleiro Rafael Santos por três vezes, com: Guilherme, Charles e Elton, mostrando que queria assegurar o quanto antes o retorno à Primeira Divisão. A ideia, bastante evidente, era evitar surpresas e não permitir que a ansiedade para marcar o gol não tomasse conta da equipe.

Respondendo a pressão inicial do Leão, a equipe do Vila Nova, que também precisava da vitória para seguir sonhando com a permanência na Série B, também chegou com perigo nos minutos iniciais com Robinho, aos quatro minutos, chutando rasteiro e obrigando Luan Polli a espalmar, e no rebote Capixaba chutar para fora.

Trabalhando com a posse de bola, o Sport já não conseguia encontrar a mesma facilidade para achar os espaços na zaga do time goiano. Guilherme, bem marcado, sempre que pegava na bola tinha dois adversários lhe cercando. Com isso, a maneira que o camisa 11 achou para levar perigo foi através das bolas paradas. Aos 32, falta lateral cobrada por Guilherme com veneno, mas Rafael Santos saltou para espalmar para escanteio. Na sequência, o atacante leonino voltou bater na bola mandando na primeira trave, tentando gol olímpico, e novamente o goleiro do Vila evitou de a bola entrar.

Numa das melhores chances da equipe rubro-negra, aos 34 minutos, o volante William Farias cruzou na medida para Elton, que entrou por trás da zaga do Vila e testou pra fora. Cinco minutos depois, Marquinho fez jogada individual, entrou na área e cruzou rasteiro… A bola passou na frente do gol, mas não apareceu ninguém para empurrar para dentro.

A equipe do Vila Nova voltou para o segundo tempo agredindo mais e se arriscando no setor ofensivo. E, por duas vezes, não conseguiu abrir o placar com menos de dez minutos de reinício de partida. Aos seis, Capixaba recebeu passe na área e chutou cruzado. A bola desviou no zagueiro Cleberson e foi na rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, Edinho cruzou para o centroavante Gustavo Henrique cabecear com consciência, no cantinho, mas a bola passou raspando a trave de Luan Polli.

Sem reação, o Leão se mostrava apático. Nem mesmo a força vinda das arquibancadas parecia animar os jogadores. Em um dos lampejos de Guilherme, o atacante recebeu passe de Yan pela esquerda, foi para o um contra um, passou por Jeferson e cruzou para rasteiro buscando Hyuri, mas o zagueiro Elivelton chegou para evitar que o jogador rubro-negro finalizasse para o gol.

É verdade que mesmo sem mostrar muita intensidade, o Sport conseguiu assustar o Vila Nova. Aos 26, Sander foi à linha de fundo e cruzou a meia altura, Guilherme cabeceou no cantinho, o goleiro Rafael Santos espalmou e no rebote o camisa 11 acabou mandando a bola na trave.

Ressabiada com a falta de atitude dos jogadores leoninos, a torcida se dividia nas arquibancadas num misto de silêncio e contestação. Naquele momento, passados os 30 minutos, o Vila Nova sentia que poderia surpreender dentro da Ilha do Retiro e aguardava por um vacilo rubro-negro para tentar abrir o placar.

Irreconhecível, o Sport começou a apostar nas bola alçadas na área. Uma prova que já tinha batido o desespero. Aos 42, Sander novamente busca o cruzamento e manda para Elton, que sobe entre os zagueiros do Vila e cabeceia por cima do travessão. Dois minutos depois, após nova investida por cima… A zaga goiana afastou parcialmente o perigo e, no rebote, William Farias finalizou forte, rasteiro, para grande defesa de Rafael Santos.

E, com isso, o 0x0 foi mantido até o final. Agora, o Sport terá nova chance de concretizar o acesso em casa, quarta-feira, contra a Ponte Preta.

Ficha do jogo

SPO: Luan Polli; Norberto, Cleberson, Adryelson (Eder) e Sander; William Farias, Charles e Marquinho (Yan); Hyuri (Marcinho), Guilherme e Elton. Técnico: Guto Ferreira.

VN: Rafael Santos; Jeferson, Diego Jussani, Elivelton e Felipe Rodrigues; Edinho, Magno e Araújo (Joseph); Robinho (Elias), Capixaba e Gustavo Henrique (Mailson). Técnico: Itamar Schulle.


Mais Lidas