Com o Sport, Guto Ferreira conquista quarto acesso na carreira

Antes, treinador já tinha subido de Divisão com Mogi Mirim, Ponte Preta e Bahia

SPORT
Com o Sport, Guto Ferreira conquista quarto acesso na carreira

Guto Ferreira - Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Rádio Jornal

 

O título de ‘Rei do Acesso’, durante muito tempo, foi associado à Givanildo Oliveira. Porém, Guto Ferreira, tem demonstrado nos últimos anos que pretende assumir o posto do técnico pernambucano. Pelo menos é o que os números mostram. Ao conduzir o time do Sport rumo à Primeira Divisão, o treinador chegou ao seu quarto acesso oficial: levou o Mogi Mirim à Série C, em 2011; e outros três clubes à Série A; com a Ponte Preta, em 2014; com o Bahia, em 2016; e agora com o Sport, em 2019 - Guto ainda comandou o Internacional na campanha do acesso de 2017, mas foi demitido faltando três rodadas para o fim da Série B.

"Cada acesso tem um gosto especial. Ganhar aqui no Brasil, na nossa profissão, ainda mais. Até porque o treinador é culpado de tudo. Trabalha para ter resultados a todo momento e ser respeitado de alguma maneira. Podemos comemorar porque conquistamos o Pernambucano e o acesso. Conseguimos ter um ano espetacular para o clube também, que teve um problema financeiro e conseguiu montar uma equipe de qualidade, mesmo com dificuldades. Quando pegamos a equipe ainda não tinha engatado as vitórias, mas conseguimos rapidamente mostrar a qualidade da equipe que Milton (Cruz) montou. É dividir esse momento com Milton (Cruz), com a diretoria e com todos que nos ajudaram”, disse Guto Ferreira.

G-4

Sob o comando do treinador, até sacramentar o acesso, o Sport permaneceu no G-4 durante 24 rodadas. E, desde que chegou ao clube, no final de fevereiro, Guto comandou o Sport em 44 partidas, obtendo 23 vitórias, 16 empates e apenas cinco derrotas, com 64% de aproveitamento. Números que o credenciam a permanecer no Leão na próxima temporada. “Já falei várias vezes: gosto de trabalhar onde estou feliz. Não adianta trabalhar em um lugar que você não se sente bem. Estou feliz no Sport. Mas o que vai acontecer depende do que vamos conversar sobre o pensamento para o próximo ano. O projeto e as condições viáveis de se desenvolver os projetos do clube”, afirmou. 

Ouça a coletiva na íntegra

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.