Atraso de salários dos funcionários e patrocínios: a situação financeira do Sport

Milton Bivar confirmou que o clube está com débitos com funcionários do clube

SPORT
Atraso de salários dos funcionários e patrocínios: a situação financeira do Sport

Milton Bivar descartou a contratação de jogadores devido a limitação financeira - Foto: Acervo/JC Imagem

Pedro Alves | Twitter: @PedroAlvesn99

Se tem algo que persegue o Sport ao longo das últimas temporadas vem sendo os problemas financeiros. Débitos com ex e atuais jogadores, dívidas com empresários, sem verba para investimentos e atrasos salariais com funcionários. Este último que foi confirmado pelo presidente do Sport Milton Bivar, em entrevista realizada neste sábado (11), antes do jogo-treino contra o Botafogo-PB, que terminou empatado em 0x0. 

“O Sport tá devendo. Falta pagar 50% de novembro, o mês de dezembro e outros direitos. Nós já pagamos o 13º. Esse início de temporada não tem renda de jogos, não tem recebimento a curto prazo e a televisão não vai começar a pagar agora, isso acaba prejudicando a gente. Eu vou viajar para conversar com o pessoal da TV nesta semana. Acredito que até o final da próxima semana a gente já tenha alguma receita no qual podemos pagar os atrasados”, detalhou o presidente.

Por conta da limitação financeira e as dívidas do clube na temporada, o Sport se afastou de algumas contratações que interessavam ao clube. Milton Bivar externou que vai viajar para o sudeste do país para negociar o recebimento de parte das receitas da TV.

“Houve uma reunião geral no clube onde participaram todos para ouvir a todos e a situação financeira. No primeiro passo, chegou a conclusão que a folha atual está estourada e nós não temos massa de manobra para contratar mais ninguém. O próprio Everton Felipe e o Joel Carli, zagueiro do Botafogo, estavam na pauta de contratação e não pudemos mais contratar nem Diego Souza e nenhum outro. Foi consultado todo o nosso grupo e por unanimidade decidimos não abrir uma exceção para estender o teto da folha”, disse Milton. 

Patrocínio

Uma fonte de renda que pode ajudar o Sport a pagar esses débitos e ter um fôlego financeiro são os patrocinadores. “Estamos com algumas propostas em cima da mesa, mas a gente acha que merece (ganhar) um pouco mais. Estamos em dúvida se assinamos agora ou não. Não quero repetir o erro do ano passado demorando para arrecadar com o merchandising. Eu prefiro fazer (contrato) barato e receber 12 meses do que fazer caro e receber seis meses”, completou o presidente.

O Sport estreia na temporada contra o Náutico no próximo domingo (19), às 16h, nos Aflitos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.