Santa Cruz volta a vencer após 147 dias sem disputar partida oficial

Pipico marcou dois gols na estreia do Campeonato Pernambucano

SANTA CRUZ
Santa Cruz volta a vencer após 147 dias sem disputar partida oficial

Pipico perdeu a reta final da Série C devido a uma lesão - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Carlyle Paes Barreto | Pedro Alves

Estreando uniforme branco, sem as tradicionais listras no peito, apresentando novo mascote e pintura na arquibancada, além do gramado totalmente recuperado, o Santa Cruz estreou com vitória tranquila no Campeonato Pernambucano. No jogo que abriu a 105ª edição do Estadual, o tricolor venceu o Petrolina por 3×0, na noite deste sábado, no Arruda. E com a marca do artilheiro Pipico, autor de dois gols.

Sem jogar desde julho do ano passado, quando se machucou no empate por 0x0 com o ABC, ainda pela primeira primeira fase da Série C, Pipico voltou com o mesmo poder de fogo. Em 2019, foi o maior goleador do clube, com 16 gols. E agora já começa a temporada assumindo a artilharia.

Nos dois gols, mostrando presença de área. No primeiro, logo aos nove minutos, se antecipando ao volante Cícero, tocando para o fundo da rede. Depois, quando o Santa já vencia por 2×0, gol marcado pelo prata da casa Patrick, Pipico ampliou. Aos 29, apareceu por trás da zaga para dominar e, de frente para o goleiro Tigre, escolher o canto, após belo cruzamento de Paulinho, outro destaque, a exemplo de Bileu.

O camisa nove, no entanto, não se limitou aos gols. Se movimentou bastante. Indo buscar a bola no meio de campo várias vezes, deixando a marcação sertaneja confusa. O toque de bola com velocidade do meio de campo também ajudou para a vitória sem apertos. Mesmo com o time ainda em processo de reformulação e com pouco tempo de treinamento. Iniciando a partida com cinco jogadores da base. Dois deles improvisados (o zagueiro Feliphe na lateral esquerda e o lateral Augusto Potiguar no ataque).

Depois de ter definido o duelo antes dos 30 minutos do primeiro tempo, o Santa passou a cadenciar mais a partida. Se no início fez marcação alta, depois recuou e passou a explorar os (diversos) erros do Petrolina. A Fera Sertaneja, aliás, pagou por ter sido afoito. Chegou até a ter mais posse de bola no início, mas se lançava ao ataque e deixava espaços aos tricolores.

Na segunda etapa as duas equipes diminuíram o ritmo, sentindo o desgaste natural de início de temporada. Mesmo assim, o tricolor manteve o equilíbrio defensivo, não permitindo finalizações perigosas do rival. Tendo ainda pelo menos uma chance de ampliar, num chute forte de Augusto Potiguar, bem defendido por Tigre.

Itamar Shulle aproveitou para rodar a equipe, promovendo as entradas de Totty, Ítalo Henrique e Mayco Félix. O Santa volta a jogar terça-feira, contra o Retrô, no Arruda. O Petrolina recebe, domingo, o Náutico.

Ficha do jogo

Santa Cruz – Maycon; Júnior, Danny Moraes, William Alves e Feliphe Gabriel (Mayco Félix); Bileu, Paulinho (Ítalo Henrique) e Jeremias; Augusto Potiguar, Patrick (Totty) e Pipico. Técnico: Itamar Shulle.

Petrolina – Tigre; Nem, Nildo, Montanha e Wallace; Daniel, Cícero Matheus e Marquinhos (Ramires); James Dean (Naldinho), Dênis e Douglas (Saci). Técnico: Higor César.

Local: Estádio do Arruda.
Árbitro: Diego Fernando.
Assistentes: Bruno Vieira e John Adson.
Gols: Pipico, aos 9, Patrick, aos 14, Pipico, aos 29 minutos do 1º tempo.
Cartões amarelos: Augusto Potiguar, Marquinhos, Daniel.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.