Tiago Cardoso confirma aposentadoria do futebol

O goleiro não resistiu as dores no joelho e decidiu parar de jogar futebol

DESPEDIDA
Tiago Cardoso confirma aposentadoria do futebol

Tiago Cardoso fez 276 jogos com a camisa do Santa Cruz - Foto: Klisman Gama/JC

Gabriela Máxima | Pedro Alves

De maneira inesperada, melancólica, o Santa Cruz se despede de um dos maiores goleiros que vestiram a sua camisa. Na manhã desta quarta-feira (22), Tiago Cardoso anunciou a sua aposentadoria dos gramados em virtude de problemas no joelho que o impossibilita de seguir atuando em alto nível. Ídolo da torcida, multicampeão na década e bastante representativo no ressurgimento do Tricolor após anos na Séries D e C, ele defendeu a camisa coral entre 2011 e 2016, entrou em campo 276 vezes e conquistou sete títulos. Um deles, o maior da história do clube, a Copa do Nordeste de 2016.

Apesar da sua saída conturbada no fim de 2016, o retorno agora em 2020, apesar de uma negociação arrastada, foi vista com bons olhos por boa parte da torcida coral. Pelos relatos ouvidos dos tricolores, além dos próprios funcionários e colegas de equipe, a importância de Tiago Cardoso vai muito além das quatro linhas. Sempre elogiado pelo perfil profissional e de grupo, o arqueiro deve receber todas as homenagens possíveis – e necessárias – pela bela história escrita no Mais Querido.

CONFIRA TRECHOS DA ENTREVISTA DE TIAGO CARDOSO

Quero agradecer a honra das palavras, não é fácil de estar aqui e nunca me senti tão bem na frente das câmeras. Meu negócio era no campo, vestiário, dia a dia. Não tem sido fácil pela decisão era um sonho de criança, de me tornar profissional. Neste momento, anunciar aposentadoria não é fácil. Tenho 35 anos, uma vida pela frente e uma hora essa decisão teria que ser tomada, mais cedo ou mais tarde. Fico feliz por ter sido tomada no Santa Cruz. Agradeço a Deus por estar aqui novamente, mesmo que em um curto tempo. A ideia era ficar até o fim do ano trabalhando e jogando. Mas há tempo para tudo e creio que chegou o tempo de pendurar as luvas. Sou muito grato a Deus por ter jogado no Santa Cruz, ter feito parte dessa história, vai estar marcado para sempre na minha família, na minha vida. Meus filhos sofreram bastante com a decisão. Estavam muito animados de virem para cá, ver os amigos, o estádio, e infelizmente tomo esta decisão, mas pedimos sabedoria neste momento de transição. Sou muito grato por fazer parte desse clube que vai ficar no meu coração para sempre. Por tudo que passei no Recife, carinho do torcedor, honra no dia a dia, de encontrar as pessoas, o carinho mesmo. E dizer que sou muito grato por todo carinho que tiveram por mim aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.