COPA DO BRASIL

"A gente não tinha nada a perder", diz Pedro Manta sobre classicação do Afogados


A equipe sertaneja se classificou nos pênaltis em cima do Atlético Mineiro

Publicado em 27/02/2020 às 11:02
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

No dia seguinte da partida que classificou o Afogados para a terceira fase da Copa do Brasil em cima do Atlético Mineiro, nos pênaltis pelo placar 6x5 - com a bola rolando a jogo terminou empatado em 2x2 -, o técnico Pedro Manta fez uma análise do confronto em que a equipe do Sertão Pernambucano conquistou a cota de R$ 1,5 milhão.

"É imensurável falar o que aconteceu. O grupo foi muito calculista. A gente estudou muito o Atlético-MG e eu não joguei atrás. Eu não tinha nada a perder e caso desse errado a gente já tinha feito a missão extraordinária. Entrei com três volantes, fechei o meio e deu certo na superação do grupo", disse o treinador.

Ouça a entrevista na íntegra:

Premiação

Apesar da Copa do Brasil premiar a equipe com o valor de R$ 1,5 milhão, a equipe que disputar a fase tem 16% de desconto do valor integral. Nesse caso, o Afogados vai receber o total de R$ 1,218 milhão. Dinheiro esse que será revertido para a construção do Centro de Treinamento da equipe. No entanto, o técnico valoriza mais o status e a conquista de passar de fase em cima do Atlético em detrimento da conquista financeira.

"Acho que a visibilidade é mais importante do que o dinheiro. A visibilidade do nosso trabalho. Claro que precisa mudar o patamar, buscar novos ares e reforçar essa equipe. Claro que a premiação é importante, mas agora é hora de se arrumar, comprar um terrenozinho. Mas o mais importante é o espaço q a gente está conquistando, seja o que Deus quiser para fazer ainda mais história", afirmou Pedro Manta que completou dizendo que vai buscar o espaço que o Afogados merece.

"Segue a nossa luta, tudo fruto de um trabalho. Trabalhei em muitas capitais aqui no Nordeste, vamos lá conquistar nossa espaço, com respeito", finalizou.


Mais Lidas