COPA DO NORDESTE

Auxiliar do Náutico prega equilíbrio da equipe para sair de momento ruim


O Náutico foi derrotado para o Fortaleza por 3x0

Publicado em 15/03/2020 às 17:55
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Com a derrota para o Fortaleza, o Náutico não conseguiu garantir de forma antecipada a classificação na Copa do Nordeste e agora tem uma missão difícil na última rodada da primeira fase, quando enfrenta o Bahia, fora de casa. Com apenas uma vitória nos últimos sete jogos, o auxiliar técnico Luciano Borges admitiu o momento ruim do time na temporada e comentou que o principal desafio da comissão técnica agora é encontrar equilíbrio entre os setores da equipe.

NORDESTÃO CAST

“É importante todos os setores terem um equilíbrio. Sabemos que estamos tendo dificuldades depois das lesões, com desfalques em todos os setores. O nosso grande desafio é encontrar o equilíbrio em todos os setores. Principalmente em um jogo como esse, contra o Fortaleza, uma equipe entrosada, com um técnico no comando há mais de dois anos, o mais importante é achar o equilíbrio”, comentou o auxiliar Luciano Borges.

Analisando o jogo, o auxiliar admitiu que faltou competência para o time concluir as oportunidades de gol no primeiro tempo. “Foram dois tempos distintos. No primeiro tempo conseguimos fazer um jogo de alta qualidade, chegando várias vezes perto do gol, mas não tivemos a competência para marcar. No segundo tempo, já atrás do placar, o Fortaleza tomou conta do jogo e conseguiu marcar os gols”, acrescentou.

BUSCAR FORÇAS

Antes do confronto decisivo contra o Bahia, o Náutico vai ter uma semana cheia para trabalhar. De acordo com o auxiliar técnico alvirrubro, o momento agora é de encontrar forças para não deixar a classificação na Copa do Nordeste escapar. Depois do duelo, o Timbu tem mais um jogo decisivo, dessa vez pelo Campeonato Pernambucano, quando decide a vida na competição contra o Salgueiro, também fora de casa.

“É buscar forças, trabalhar, temos uma semana inteira para fazer isso. Temos duas decisões pela frente, estamos muito vivos nas duas competições, o planejamento foi feito para isso. Temos duas finais, agora é levantar a cabaça, trabalhar e buscar alternativas para conseguir a classificação”, completou Luciano.


Mais Lidas