SPORT

"Mais de um mês", acredita presidente do Sport sobre reinicio das competições


As atividades do Sport foram paralisadas devido ao Coronavírus

Publicado em 17/03/2020 às 12:38
TV Jornal / Reprodução
FOTO: TV Jornal / Reprodução
Leitura:

Antes mesmo de a Liga do Nordeste anunciar a suspensão oficial da última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste, o presidente do Sport, Milton Bivar, confirmou a decisão em entrevista a Ralph de Carvalho, no Bate-Rebate, da Rádio Jornal. Durante a entrevista, o mandatário do clube leonino se mostrou muito preocupado com a perspectiva de proliferação do novo coronavírus, o covid-19, no Brasil, e afirmou que as competições só deve retornar em até 60 dias.

Confira a entrevista na íntegra:

No último domingo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já tinha anunciado a suspensão de todos os jogos dos Campeonatos Brasileiros masculino e feminino e da Copa do Brasil. Na última segunda-feira (16), foi a vez de a Federação Pernambucana de Futebol seguir a mesma determinação com o estadual.

"A CBF está conversando. Estão realmente esperando. Uma coisa: isso aí é mais de um mês, não tem para onde ser diferente. Vai ser mais de um mês que vai acontecer, quiçá dois meses. Mas eu espero que em um mês, um mês e 45 dias a gente já possa ter uma posição definida do Ministério da Saúde. Porque se a gente adotou este caminho, precisamos aguardar o posicionamento das autoridades para que a gente possa voltar a tomar qualquer iniciativa", afirmou Milton Bivar.

LIGA DO NORDESTE

O presidente do Sport, Milton Bivar, foi um dos representantes de clubes que participaram da reunião realizada na última segunda-feira (16) sobre o tratamento dado a última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. Durante a conversa com os membros da Liga do Nordeste, o mandatário do Leão revelou que foi aventada a possibilidade de os jogos serem realizados de portões fechados, assim como antecipou o vice-presidente da entidade e presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior.

NORDESTÃO CAST:

Outra saída apontada seria a paralisação por apenas uma semana. As duas opções geraram, de acordo com Bivar, discordância entre os participantes até que o consenso foi pela suspensão temporária sem data determinada para retorno.

"Isso é medida meia boa, não vai resolver o problema. O problema é mundial. A Coreia do Sul deu o exemplo disso, de como se deve se prevenir com relação ao coronavírus. Tem de recolher as pessoas, irem para casa, evitar aglomeração, lavar mãos, narinas e que toda a população participe para que o problema não seja maximizado como aconteceu na Itália. Inclusive faltando aparelhos de respiração, um índice de mortalidade muito alto para um país de 45* milhões de habitantes. Imagina em um país como o nosso, de terceiro mundo? Se não correr antes e não nos prevenirmos a coisa pode ser feia", observou.


Mais Lidas