Exaltando seleção de 82, Falcão fala dos amigos, da carreira e diz que saída do Sport “foi precipitada”

O treinador participou do programa Fórum Esportivo da Rádio Jornal

ENTREVISTA
Exaltando seleção de 82, Falcão fala dos amigos, da carreira e diz que saída do Sport “foi precipitada”

Técnico Paulo Roberto Falcão - Foto: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Lucas Rocha

O ex-jogador e treinador Paulo Roberto Falcão participou nesta segunda-feira (13) do programa Fórum Esportivo da Rádio Jornal. Em entrevista ao narrador Alexandre Costa, o Rei de Roma falou sobre a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo 1982. Falcão também conversou sobre o futebol europeu atual, além de sua passagem como técnico do Sport.

Ouça a entrevista de Falcão na íntegra:

Falando da Copa de 82, Falcão destacou que o time da época “ficou na memória porque emocionou as pessoas”. O treinador ainda disse que a equipe comandada por Telê Santana não conquistou o mundial, mas ficou marcada na memória. “Aquela seleção foi o time que perdeu a Copa, mas ganhou o mundo”, afirmou.

Defensor do futebol “encantador”, Falcão evidenciou que a seleção formada por Zico, Sócrates e companhia, “era um time que emocionava. O mais importante é a performance, é você emocionar o torcedor que vê o jogo. Isso pra mim é importante”.

Contratado em 2015 para substituir Eduardo Baptista que seguia para o Fluminense, Paulo Roberto Falcão conduziu o time na melhor campanha da história do clube na Série A.

Em relação à passagem pelo Sport, o técnico ressaltou que poderia ter permanecido por mais tempo no clube. “Minha demissão foi uma precipitação. Eu poderia ter ficado mais”, disse.

Falcão deixou o comando do rubro-negro após a eliminação do Sport na Copa do Nordeste de 2016, contra o Campinense (PB).  “Saí Infelizmente depois de perder na semifinal da copa do nordeste, inclusive, sem jogadores importantes como Durval e Rithely”. Ao todo, Paulo Roberto Falcão fez 34 jogos e encerrou a sua participação no Sport com um aproveitamento de 55%.

Com o Leão de volta a elite do Campeonato Brasileiro, o treinador ainda disse que “o Sport merece sempre estar na Série A. Sempre espero que o clube faça um bom campeonato”.

Ainda falando da capital pernambucana, o ex-jogador demonstrou carinho pela cidade do Recife. “Já fui passar férias em Recife; gosto muito da cidade, as pessoas são muito agradáveis e respeitosas”.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.