PRECAUÇÃO

Santa Cruz mantém calma com relação à reapresentação do atleta na próxima semana


O Santa Cruz não concedeu férias para seus jogadores durante a pandemia

Publicado em 10/05/2020 às 7:45
Rafael Melo/ Santa Cruz
FOTO: Rafael Melo/ Santa Cruz
Leitura:

Faltando uma semana para a reapresentação do Santa Cruz marcada para o dia 18 de maio, até o momento, ainda não houve a autorização do retorno das práticas esportivas por parte das autoridades de saúde. Situação essa que pode acabar interferindo na decisão do Tricolor que não concedeu férias aos jogadores durante a paralisação pela covid-19.

Pensando em uma possível reta final intensa de jogos em um curto espaço de tempo, Sport e Náutico adiantaram as férias dos atletas para o mês de abril aproveitando a paralisação do futebol. No entanto, o Santa Cruz não trilhou o mesmo caminho que os adversários e segundo Constantino Júnior, presidente do clube, a decisão foi pensada e tomada em conjunto com clubes da Série C.

“A questão nossa é uma relação discutida lá trás, respaldada pelo departamento jurídico, em acordo com os demais clubes da Série C e pelo formato da competição. O entendimento foi de ir adiando esse prazo. Estamos aguardando e existe a possibilidade de aumentar esse prazo para que a gente entre em contato com os atletas e deixe tudo esclarecido (sobre o retorno das atividades)”, afirmou.

Além da disputa de toda a Série C, o Santa ainda tem que concluir a participação do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste.

No Brasil, dois grandes clubes voltaram aos treinamentos com suas devidas restrições. Desde a última terça-feira (5), o Internacional foi a primeira equipe a reiniciar as atividades, enquanto o Grêmio voltou no dia seguinte. No Rio de Janeiro, o Flamengo realizou 293 testes no clube, detectando 38 funcionários com a covid-19, sendo três atletas que não tiveram seus nomes revelados. Situação essa que fez médicos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) buscasse informações e realizasse uma videoconferência com outros especialistas dos clubes para traçar um perfil epidemiológico do futebol brasileiro.

Precaução

Mesmo com o atual cenário desses clubes, o Santa Cruz ainda se mantém reticente quanto ao retorno das atividades e prefere avaliar a evolução dos casos no estado para que possa tomar uma atitude definitiva quanto ao a reapresentação no dia 18 ou até mesmo no próximo mês, como explica o presidente.

“Eu não tenho condição de fazer previsibilidade. A condição quem vai dizer é o dia a dia. Os números têm mostrado uma alta crescente, o que diminui muito as chances de ter uma volta em maio e junho. Eu preciso ouvir os especialistas da área, as autoridades médicas do clube, do estado e do país, mas tudo aponta para que não exista esse retorno em um curto espaço de tempo”, lamentou o Constantino Júnior.


Mais Lidas