“O Santa Cruz não tem a mínima condição de contratar ninguém”, declara técnico Itamar Schulle

O treinador afirmou afirmou que o Santa Cruz vive um momento financeiro complicado devido a pandemia do coronavírus

SANTA CRUZ
“O Santa Cruz não tem a mínima condição de contratar ninguém”, declara técnico Itamar Schulle

Itamar Schulle, treinador do Santa Cruz, destacou que o importante neste momento é manter a base que vinha vencendo até a paralisação. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Lucas Holanda | Pedro Alves

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o futebol está paralisado há mais de dois meses e ainda não tem previsão de retorno aqui no Brasil. Isso porque o país segue registrando números altos de casos e vítimas de covid-19. Até a publicação desta matéria, são mais de 441 mil casos e mais de 26 mil mortes pelo vírus. E diante deste cenário de paralisação inesperada e de um cenário de retorno indefinido, as receitas dos clubes caem bastante, agravando ainda mais a situação financeira de algumas equipes.

No Santa Cruz, o técnico Itamar Schulle disse que o clube não tem a mínima condição de contratar nenhum jogador para a disputa do restante da temporada – que ainda não tem uma data para retorno oficial. Em entrevista ao narrador Alexandre Costa, da Rádio Jornal, o comandante coral comentou que o objetivo é manter a base que vinha sendo vencedora até a paralisação inesperada por conta da pandemia do novo coronavírus. Antes da pausa, o Tricolor era o líder invicto do Campeonato Pernambucano, com vaga garantida e antecipada na semifinal do Estadual; e, mesmo não dependendo de si, ainda tinha boas chances de classificação na Copa do Nordeste.

“O Santa Cruz não tem a mínima condição de contratar ninguém. O Santa Cruz tem que tentar, de alguma forma, manter o que tem e honrar os compromissos com aqueles que têm. Você não pode contratar alguém com outras pessoas tendo que acertar algumas pendências. O que pode ocorrer é se algum clube quiser emprestar algum jogador pagando o salário para o Santa Cruz, de qualidade e dentro daquelas características que o Santa Cruz precise. Aí possa ser que chegue alguém. Mas contratar não tem a mínima possibilidade. A diretoria está fazendo um esforço muito grande para tentar manter aquilo que tem”, disse Schulle.

OUÇA A ENTREVISTA:

Apostar na base é uma opção

Ainda de acordo com Schulle, um caminho que o Santa Cruz pode usar para tentar minimizar a falta de novas contratações é seguir apostando na base coral. O goleiro Maycon Cleiton, por exemplo, é um dos grandes destaques do time e veio das categorias de base do clube. Outros nomes como o volante André e os meias João Cardoso e Felipe Cabeleira também carregam grande expectativa depositada pela torcida.

“O Santa Cruz precisa de algumas peças para ajudar esse excelente grupo que tem? Precisa, mas no momento é inviável. No momento a gente tem que ficar e valorizar o nosso grupo que tem, que vem fazendo essa bela campanha. Talvez subir até mais jogadores de base e trabalhar da maneira que a gente tem trabalhado”, disse Itamar Schulle, que completa destacando que alguns concorrentes da Série C contrataram durante esse período de pandemia, mas que isso não é realidade do Tricolor”, disse o comandante coral.

“Nessa quinta, o São José, que é adversário da Série C, anunciou quatro contratações. O Vila Nova, mesmo parado, também contratou. Então nós estamos vendo clubes que estão contratando, mas o Santa Cruz não se aplica a isso. Se um dia as coisas melhorarem, que vão melhorar, aí lá para frente a gente se pensa nisso. Mas no momento não tem a mínima condição de pensar em contratar alguém e sim valorizar esse grupo guerreiro que o Santa Cruz tem”, finalizou Schulle.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.