Treinos de futebol profissional podem voltar dia 15 de junho em Pernambuco

O Governo definiu datas para o retorno das atividades no estado

FUTEBOL PERNAMBUCANO
Treinos de futebol profissional podem voltar dia 15 de junho em Pernambuco

O futebol pernambucano está suspenso desde 15 de março. - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Karoline Albuquerque | Pedro Alves

Após o período de lockdown em parte da Região Metropolitana do Recife (RMR) por causa da pandemia do novo coronavírus, o governo de Pernambuco anunciou nesta segunda-feira (1º) o plano de reabertura da economia do estado. Entre os pontos expostos está o retorno dos treinos de futebol profissional, marcado para o dia 15 de junho, daqui a duas semanas.

“A gente sabe e tem acompanhado no mundo inteiro novos protocolos não só para treino, como jogos sem torcida. Os treinos vão poder voltar com novos protocolos principalmente testagem, afora higiene, distanciamento, comunicação e monitoramento”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

15 de junho é o dia em que marca três meses de paralisação no futebol pernambucano. Quando as atividades foram suspensas, restava um jogo para o final da fase de grupos da Copa do Nordeste 2020 e uma rodada para o fim da primeira etapa do Campeonato Pernambucano. De lá para cá, o número de contágios da covid-19 subiu de apenas algumas dezenas de casos para quase 35 mil pacientes e perto de 3 mil óbitos.

O diretor de competições da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) Murilo Falcão, em entrevista ao Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, destacou que a entidade contribui com a proposta do governo do estado. “Interesse primeiro é preservar a vida. Tudo vai ter um protocolo muito rígido para a volta dos treinos. A volta dos jogos vai se dar com sucesso do retorno dos treinamentos”, disse.

Plano

Com a redução na taxa de contagio, a epidemia se encontra em um estágio de estabilização em Pernambuco. O plano de reabertura do estado tem cinco fases e deve seguir até o dia 31 de agosto. A previsão com datas, porém, coloca apenas duas semanas, por ser um período de possível controle da pandemia.

“É muito difícil fazer uma estimativa a partir de 15 dias. Mas temos programação com as etapas seguintes que devem ser implementadas”, concluiu o secretário Schwambach.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.