Após se desfazerem dos elencos, Decisão e Petrolina se preparam para o Pernambucano

O Campeonato Pernambucano retorna no dia 19 de julho

CAMPEONATO PERNAMBUCANO
Após se desfazerem dos elencos, Decisão e Petrolina se preparam para o Pernambucano

Decisão e Petrolina se preparam ao Pernambucano. - Foto: Divulgação/Decisão e Petrolina

Pedro Alves | Twitter: @PedroAlvesn99

A paralisação do futebol por conta da pandemia causou diferentes tipos de danos para as equipes, principalmente para as do interior. Com o retorno do Campeonato Pernambucano marcado para o dia 19 de julho, os clubes já iniciaram a movimentação para retomar as atividades, que já foram liberadas desde o dia 15 de junho. No entanto, alguns desses clubes vivem realidades diferentes.

Decisão e Petrolina são dois participantes do Estadual que acabaram se desfazendo do elenco principal, quando o campeonato foi interrompido, para evitar prejuízos financeiros por não ter condições financeiras de honrar os compromissos junto aos atletas durante o período sem jogos.

Para explicar o momento passado pelas duas equipes, a reportagem da Rádio Jornal conversou com representantes dos clubes para entender como anda a montagem dos elencos para a disputa do restante do Campeonato Pernambucano.

Decisão

Vice-lanterna do Estadual com quatro pontos, o Decisão já conseguiu repor parte do elenco e atualmente conta com 20 atletas com contrato vigente e a ideia da atual diretoria é fechar o time com 24 jogadores. Faltando nove dias para o retorno do Pernambucano, a equipe do interior já realizou 34 testes do covid-19, sete testaram positivos, sendo cinco atletas e dois da comissão, todos curados e liberados. Comissão técnica que sofreu alteração. 

O ex-treinador Nilson se inscreveu para um curso da UEFA e pode ser chamado até o dia 27 e, para evitar deixar o Decisão na mão durante a competição, preferiu deixar o comando técnico, que foi assumido por Paulo Júnior, que já treinou o clube em 2018.

“A dificuldade vai existir. É natural em clubes pequenos e intermediários. Mas graças a Deus conseguimos driblar essa dificuldade e conseguimos montar um time competitivo que vamos em busca da permanência na primeira divisão. A gente conseguiu qualificar nosso grupo e eu vejo que temos um grupo mais qualificado do que no início da competição”, disse o supervisor de futebol, Alex Faustino, 

Os jogadores do Decisão se reapresentaram na segunda-feira (6) e estão treinando desde de terça-feira (7). De acordo com Alex Faustino, os atletas e clube assinaram um contrato pelo período de 36 dias.

Petrolina

Em oitavo colocado do Pernambucano, o Petrolina não teve a mesma eficiência para repor o elenco como o Decisão, por conta de problemas financeiros. A ideia da equipe sertaneja é montar um elenco com a maioria dos jogadores da base e completar com outros da cidade e de fora.

“Estamos correndo contra o tempo para montar o elenco. Mas vamos aproveitar bastante a garotada da base, jogadores da cidade e outros de fora para completar o elenco. Por conta das condições financeiras serão poucos mesmo”, disse o presidente do Jeferson Câmara.

De acordo com a nossa apuração, o Petrolina quer trabalhar com cerca de 20 jogadores no elenco, sendo formado por 10 jogadores da base, cinco jogadores da cidade e mais cinco da região.

Outro problema enfrentado pelo Petrolina é a questão dos testes da covid-19. Como ainda não tem um elenco formado, a diretoria estuda formar parte do elenco neste final de semana para realizar os testes junto a Federação Pernambucana até a próxima terça-feira (14), aguardar os resultados, que podem demorar dois dias, e assim resultaria em apenas três dias de treinamentos para se preparar para o retorno do Campeonato Pernambucano.

Sede única

Com as fases finais do Campeonato Pernambucano sendo decidido em sede única na Arena de Pernambuco, os dirigentes de ambos os clubes opinaram.

“Eu não sou a favor, nem contra. Cabe a federação ver o que é melhor para todos os filiados e competição. Aonde for vai ser legal. O importante é que o campeonato volte para que a gente não fique com dívidas”, afirmou Alex Faustino, supervisor de futebol do Decisão.

“Em termo de segurança é melhor fazer sede única. Acho uma decisão acertada da federação e com jogos na Arena, a única dificuldade é onde serão colocados (hospedado) o time, mas isso a FPF resolve”, afirmou Jeferson Câmara, presidente do Petrolina.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.