CAMPEONATO PERNAMBUCANO

“Acho que o resultado não traduz o que foi a realidade do jogo”, diz técnico do Sport


Derrota para o Santa Cruz mandou o Sport para o quadrangular do rebaixamento

Publicado em 20/07/2020 às 12:33
Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Com a derrota por 2×1 para o Santa Cruz na Ilha do Retiro, o Sport está eliminado do mata-mata do Estadual e vai disputar o quadrangular do rebaixamento, o que é um vexame histórico para o Rubro-Negro. Menos de 24 horas depois da eliminação e do tombo diante do rival, o técnico Daniel Paulista concedeu entrevista ao comentarista Ralph de Carvalho, da Rádio Jornal. Para o mandatário leonino, o resultado no Clássico das Multidões não traduz o que foi a realidade da partida. Sobre o vexame do clube jogar um quadrangular do rebaixamento no Pernambucano, o comandante afirmou que isso não foi construído na partida diante do Santa Cruz, mas sim com o desempenho do Sport ao longo de todo Estadual.

“Não tem sido uma segunda-feira fácil, como também não foi a última noite. Infelizmente o resultado não foi o que a gente queria e trabalhou para fazer. Mas a gente tem que entender o nosso momento. O Sport está em um início de um trabalho. A equipe que jogou ontem (domingo) é completamente diferente da equipe que jogou antes da pandemia e estamos trabalhando dentro das nossas condições. Colocamos três jogadores da categoria da base, fazendo um trabalho com jogadores que temos à disposição em um grupo que não foi montado por nós. Então estamos fazendo tudo que a gente pode e trabalhando muito”, disse Daniel Paulista, que completa destacando que enxergou alguns pontos positivos na atuação do Sport.

OUÇA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

“Acho que o resultado não traduz o que foi a realidade do jogo. É lógico que o resultado não foi bom, mas o Sport conseguiu apresentar coisas positivas. Lógico que tem muita coisa para melhorar e muita coisa para evoluir. O vexame existe, mas esse vexame não aconteceu ontem. Infelizmente o Sport não foi desclassificado ontem, mas sim por tudo que ele fez desde o início. Infelizmente estamos pagando essa conta. Mas na quarta-feira a gente tem uma oportunidade para fazer diferente (Confiança pela Copa do Nordeste). Vencer primeiramente para buscar essa classificação”, comentou o mandatário leonino.

Gol perdido por Hernane

O atacante Hernane foi um personagem do Clássico das Multidões. Mesmo marcando o gol do Sport, o camisa 0 leonino ficou marcado por outro lance. Isso porque quando estava 1×1, ele teve a chance de virar o jogo após o goleiro tricolor dar rebote num chute de Marquinhos. No entanto, mesmo cara a cara com o arqueiro coral, Hernane perdeu o gol e a chance do Leão virar a partida. Questionado se ficou sem dormir pensando nesse lance, Daniel Paulista destacou que oportunidades como essa representam uma coisa: que o Sport precisa trabalhar mais para não perder gols assim.

“Não (sonhou com os gols perdidos por Hernane). Lógico que a chance do Hernane foi a mais clara do jogo, mas errou. Como nós tivemos outras oportunidades e erramos. O goleiro do Santa Cruz fez grandes defesas durante a partida e foi um dos destaques do jogo. Eu sonhei com a arbitragem. O primeiro lance em cima do Rafael foi pênalti claro, o lance foi na minha frente. Juiz não deu porque não quis. São situações que a gente lamenta. Perder os gols faz parte de que a gente tem que trabalhar mais, evoluir mais. Acho que a gente conseguiu construir coisas boas ofensivamente que não estavam acontecendo no passado e que ontem acabaram entrando. Conseguimos chegar com boas oportunidades, mas não conseguimos ser eficientes como o Santa Cruz foi. O Santa Cruz teve os méritos para vencer a partida porque foi extremamente eficiente que teve, definiu a partida”, detalhou o técnico leonino.

Vestiário após eliminação

Questionado sobre como foi o vestiário do Sport após o vexame histórico, Daniel Paulista disse que todo mundo estava triste e decepcionado. No entanto, destacou que os atletas estavam conscientes de que o resultado diante do Santa Cruz aconteceu por erros do próprio Sport. Além disso, o técnico rubro-negro comentou a importância de virar a chave, aprender com os erros e tentar não repetir na próxima quarta-feira, diante do Confiança, pela última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste.

“O pós jogo foi um vestiário triste, com muita decepção. Mas ao mesmo tempo foi um vestiário com consciência de que o resultado foi muito mais em cima dos nossos erros que nós cometemos. A gente tem que ter um poder de decisão maior, um processo de querer decidir a partida maior. A equipe criou, dentro do contexto do jogo foi superior, mas não foi efetiva. Não foi uma equipe que conseguiu matar o jogo nas oportunidades que teve. Talvez com um pouco mais de tranquilidade ali na frente, a história poderia ter sido outra. Isso fica na cabeça, mas a partir de hoje é um novo dia, uma nova situação. Temos uma nova oportunidade na quarta-feira, aprendendo com essa derrota, claro. A gente não tem como mudar o que aconteceu no passado, mas na quarta-feira temos a chance de escrever uma nova história”, finalizou.


Mais Lidas