NÁUTICO

Náutico mira correções para evoluir sistema de jogo implementado


Timbu foi derrotado para o Bahia e foi eliminado da Copa do Nordeste

Publicado em 23/07/2020 às 10:30
 Leo Motta/JC Imagem
FOTO: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

A retomada do futebol veio com o Náutico propondo uma forma diferente de jogo. Postado no 4-1-4-1, a equipe trouxe novas ideias e demonstrou que tem potencial para executar um bom desempenho. Porém, ainda carece de ajustes, como alguns problemas na marcação que foram expostos. Esta oscilação apresentada, entre um jogo bom contra o Salgueiro, e um ruim contra o Bahia, acaba fazendo parte do processo, e a comissão técnica sabe onde precisa mexer para que a evolução prossiga.

“Contra o Salgueiro nós fizemos um grande jogo. Fizemos por merecer (a classificação). Dominamos o jogo, mas com um adversário que não tem a qualidade do Bahia. Sabemos que a equipe deles é muito qualificada. Colocamos todas as nossas ideias em campo, mas elas não foram o suficiente. Fiquei muito satisfeito com nosso desempenho diante do Salgueiro e vamos rever algumas situações, conversar com os atletas. Mas vamos continuar tendo convicção, pois não é por conta de um resultado que vamos ficar mudando nosso modelo de jogo. Esses altos e baixos vão acontecer durante essa retomada. Foi apenas nosso segundo jogo e iremos fazendo ajustes e enaltecendo com os atletas aquilo que nós produzimos de bom”, disse o treinador do Náutico, Gilmar Dal Pozzo.

A derrota para o Bahia por 4×1 foi um placar duro. Resultado difícil de digerir. O desempenho foi abaixo, mas um dos fatores que pesam é também a quantidade de desfalques que o grupo vem tendo desde o começo do ano. Nos dois últimos jogos, foram quatro posições sem seus reais titulares. Na dupla de zaga, onde Diego Silva e Ronaldo Alves se recuperam de lesão, na cabeça de área, sem Josa, e na meia de armação, com Jean Carlos fora por covid-19. Mas o comandante do Náutico evita lamentar essas perdas e tenta encontrar soluções com as peças que tem.

Ouça o Nordestão Cast:

“É uma constante no futebol. Temos que achar solução. A gente fez um grande jogo contra o Salgueiro, dominamos o jogo, vencemos com autoridade. Em relação aos desfalques, cabe ao técnico e a comissão técnica achar soluções no plantel. É dessa forma que a gente venceu lá o jogo contra o Salgueiro e hoje (quarta-feira, contra o Bahia) a gente não teve essa capacidade. Procuro não lamentar e encontrar solução”, acrescentou o técnico.

“É dessa forma que vamos enfrentar a sequência da temporada. É duro da maneira que a gente perdeu e foi eliminado, mas temos pouco tempo para nos recuperar. É lamber as feridas e procurar não lamentar. Achar solução porque já no domingo temos uma outra decisão contra o Central. É fazer um grande jogo e buscar nossa classificação para seguirmos fortes na competição”, encerrou Gilmar Dal Pozzo, técnico do Náutico.


Mais Lidas