CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Presidentes de Salgueiro e Santa Cruz avaliam primeiro jogo da final “muito pegado”


As equipes empataram no placar de 1x1, no Cornélio de Barros

Publicado em 02/08/2020 às 18:40
Rafael Melo/Divulgação Santa Cruz
FOTO: Rafael Melo/Divulgação Santa Cruz
Leitura:

Salgueiro e Santa Cruz empataram pelo placar de 1x1 na primeira partida da final do Campeonato Pernambucano. Após o apito final, os presidentes de ambos os clubes concederam entrevista para o repórter João Victor Amorim e avaliaram o desempenho das equipes nos primeiros 90 minutos da final.

“O jogo foi muito pegado, mas é final. A gente não pode esperar muita técnica. Teve muita disposição, vontade e isso não faltou das duas partes. Foi muita luta. Um jogo truncado e muito parelho. A gente sabe da dificuldade de jogar aqui no sertão. O retrospecto do Salgueiro é muito bom em sua casa. Um time muito bem montado e treinado e também muito bem gerenciado pelo seu presidente José Guilherme e sua diretoria. Acho que foi um confronto muito parelho. Vamos focar, concentrar bem para o jogo da próxima quarta-feira, descansar, recuperar bem dessa viagem para essa segunda batalha que vai ser”, afirmou o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior que completou pedindo apoio da torcida para o segundo jogo da final.

“Temos que convocar nosso torcedor, não dentro de campo, mas que nos ajude comprando ingresso virtual, se associando, comprando produtos oficiais do clube, porque é hora da gente chegar junto, fazer aquela corrente positiva. Sabemos que é aquele adversário lutador e que vai ser um confronto muito parelho”, completou.

Salgueiro

O presidente do Salgueiro, José Guilherme, também seguiu a mesma linha de raciocínio de Constantino Júnior. “Um jogo como o esperado. Difícil, pegado, jogo de final. Vai ser decidido nos detalhes. Os dois times jogaram com muita disposição e vontade. Um resultado normal. Vamos lá para o Arruda, do jeito que o Santa empatou aqui, a gente pode empatar lá, levar para os pênaltis, fazer 1x0… tá aberto o campeonato né? As duas melhores equipes do campeonato. O jogo não foi brilhante, mas foi raçudo, de vontade e o resultado foi justo”, disse o mandatário do Carcará que mira a conquista no Arruda sem torcida.

“O Santa vai jogar no Arruda, mas sem sua torcida que é um fato determinante. Na final de 2015 a torcida ajudou muito e empurrou o time dentro de campo. E pelo que foi visto aqui será um jogo bem disputado”, finalizou.


Mais Lidas