SPORT

“Se baixar, eu trago”, diz presidente do Sport sobre um possível retorno do atacante André


André já foi procurado pelo Sport

Publicado em 03/08/2020 às 13:40
Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Desejo da torcida do Sport para a disputa da Série A, o atacante André não deve permanecer no Grêmio. Segundo informações da Gaúcha Zero Hora, o jogador deve rescindir contrato com o clube gaúcho e ficaria livre no mercado, o que significaria negociar os valores salariais exclusivamente com um possível time interessado. No entanto, vale lembrar que, com a negociação nesses moldes, a equipe que levar André vai arcar integralmente com os vencimentos. Procurado pela reportagem do Jornal do Commercio, o presidente do Sport, Milton Bivar, afirmou que o interesse em André sempre existe, mas que a grave situação financeira que o Leão vive dificulta o negócio.

“O que acontece é especulação. O Sport deve a André e o número é alto. Sempre vai existir (o interesse). Se baixar (valores) e tiver dentro (do orçamento), eu trago. Se não tiver, não dá para trazer”, disse Milton Bivar em rápido contato com a reportagem do JC. Em junho, especulava-se na imprensa gaúcha que o clube rubro-negro havia acertado com o atacante, mas no mesmo período o presidente leonino descartou uma volta.

Como disse o presidente Milton Bivar, o Sport ainda deve salários ao atacante André. Por conta disso, o Leão responde na Câmara Nacional de Resolução de Disputas da CBF, o que pode resultar em punições causadas pelos débitos. Além disso, o Rubro-Negro responde um processo na Fifa por atrasos de pagamentos ao Sporting, clube que vendeu o atacante ao Sport em 2017. No entanto, o Leão não pagou e, por conta disso, os portugueses cobram cerca de R$ 5,6 milhões na justiça. No mês passado, o mandatário leonino disse que essa dívida estava tirando o sono.

Xodó da torcida

Mesmo tendo atuado em apenas duas passagens, André é um dos xodós da torcida leonina. Isso porque o atacante teve um bom desempenho tanto em 2015, como em 2017 e até ser negociado no início de 2018. Na primeira passagem, foi um dos protagonistas do Leão na melhor campanha do clube no Campeonato Brasileiro de pontos corridos. Na campanha que deixou o Sport na sexta posição da elite nacional, ele marcou 13 vezes e deu seis assistências em 29 jogos.

No segundo ano na Ilha do Retiro, foi campeão pernambucano, fez parte da melhor campanha do Leão na Sul-Americana e vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro com 16 gols que ajudaram o Rubro-negro a permanecer na elite. Em 105 jogos com a camisa do Sport, ele marcou 43 gols pelo Leão.


Mais Lidas