Com direito a “lei do ex”, Sport sofre cinco gols e perde para Internacional pelo Brasileirão

O Sport chegou a terceira derrota consecutiva na Série A

SPORT
Com direito a “lei do ex”, Sport sofre cinco gols e perde para Internacional pelo Brasileirão

Ex-Sport, Patrick marcou dois dos cinco gols do Internacional. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Davi Saboya | Pedro Alves

Mais uma vez, a defesa do Sport deixou a desejar na Série A do Campeonato Brasileiro. Com direito a “lei do ex”, o Leão perdeu por 5×3 pelo Internacional, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, em partida válida pela 16ª rodada. Os gols dos gaúchos foram marcado pelo ex-rubro-negro Patrick (2x), Rodrigo Moledo, Yuri Alberto e Adryelson contra. Marquinhos, Barcia e Mikael descontaram para os pernambucanos.

Essa foi a terceira derrota consecutiva do Sport no Brasileirão, que nas rodadas anteriores, tinha sido derrotado pelo Flamengo e Botafogo. Além disso, os rubro-negros acumularam a marca negativa de sofrer dez gols em três jogos na competição.  Com o resultado, o Leão caiu para a décima colocação com 20 pontos. Agora, o Sport vai para uma sequência de dois jogos longe de Recife. Neste domingo, diante do Bragantino e uma semana depois contra o Atlético-MG.

O JOGO

A partida começou com o Internacional tendo maior posse de bola. De volta ao esquema com quatro meio-campistas, graças ao retorno de Lucas Mugni, o Sport optou por ficar mais fechado na defesa e esperar o adversário ceder espaços para buscar o contra-ataque. Já o Colorado buscou as jogadas pelas pontas, principalmente em cima do garoto Luciano Juba no lado esquerdo defensivo do Leão, mas não acertou o último passe.

Ex-Sport, Patrick jogou aberto pelo lado esquerdo e obrigou Patric a diminuir as subidas pelo lado direito. Quando o lateral e capitão rubro-negro conseguiu, criou as primeiras finalizações da partida, e vale salientar só aos 21 minutos. Mesmo tendo menos a bola, o Sport conseguiu levar um pouco mais de perigo, ambos arremates com concluídos por Mugni. No entanto, o “gringo” não conseguiu bater com força e desperdiçou as investidas em jogo bastante estratégico.

E, nas primeiras oportunidades, o time gaúcho conseguiu balançar a rede duas vezes, ainda contando com a sorte. Aos 33 minutos, Patrick fez uma linda jogada pelo lado esquerdo. Ele avançou, deixou Maidana no chão e bateu forte, sem chance para Luan Polli. Em seguida, aos 39, após troca de passes pela direita, Rodinei levantou na área procurando Abel Hernández, porém, Adryelson se antecipou para afastar o perigo e terminou marcando contra.

Só que o Sport conseguiu reagir rapidamente aproveitando o bom desempenho com a bola parada. Aos 42, Thiago Neves cobrou falta pelo lado esquerdo e Marquinhos cabeceou com categoria para diminuir a vantagem do Internacional. No lance, Rodrigo Moledo e Victor Cuesta bateram cabeça e deixaram livre o atacante rubro-negro. Resultado que gerou esperança ao Leão após sofrer dois gols em seis minutos dentro de casa.

Assim como o fim da etapa inicial, o segundo tempo começou agitado. Depois de um intenso início do Sport, aos 8, o Internacional conseguiu aumentar a vantagem. Após a cobrança do escanteio, Rodrigo Moledo subiu, entre Adryelson e Mugni, e testou para o fundo da rede. No lance, uma polêmica. Os rubro-negros reclamaram que o autor do gol empurrou o meia rubro-negra no momento da cabeçada. Mesmo com o VAR, o lance foi validado.

De novo, o Leão não demorou para responder. Em rápida investida pelo lado esquerdo, Mugni avançou e encontrou Barcia próximo da meia lua da grande área. Aos 10, o atacante, que entrou na vaga de Hernane Brocador, bateu forte de primeira para deixar o clube pernambucano vivo no jogo. Precisando quebrar a sequência negativa de duas derrotas seguidas, o técnico Jair Ventura colocou a equipe para cima dos gaúchos.

Já Coudet armou o Internacional para o contra-ataque. E até até gol anulado. Depois do chute forte de Yuri Alberto, Thiago Galhardo aproveitou o rebote e tocou para Patrick marcar o segundo dele na partida. Se dessa vez estava impedido, o ex-jogador do Sport não perdeu a outra oportunidade. Aos 29, após a cobrança de escanteio de Edenilson, Galhardo desviou e Patrick estufou a rede.

Novamente, o Sport precisou reagir, no entanto, não encontrou força. Ao contrário, sofreu mais um gol. Aos 35, Edenilson arrancou pela direita e encontrou Yuri Alberto chegando livre para bater de primeira e marcar o quinto do Internacional na partida. Aos 44, Adryelson desviou o cruzamento de escanteio e Mikael diminuiu a vantagem, mas não teve jeito.

FICHA DO JOGO – SPORT 3X5 INTERNACIONAL

Sport – Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelson e Luciano Juba; Marcão, Ricardinho (Júnior Tavares), Lucas Mugni (Ronaldo Henrique) e Thiago Neves (Jonatan Gomez); Marquinhos e Hernane Brocador (Barcia). Técnico: Jair Ventura.

Internacional – Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Rodrigo Dourado), Marcos Guilherme, Edenilson e Patrick (Zé Gabriel); Leandro Fernández (Yuri Alberto) e Abel Hernández (Thiago Galhardo). Técnico: Eduardo Coudet.

Local: Ilha do Retiro, Recife-PE.
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Carlos Henrique Alves Lima e Filho (ambos do RJ).
Gols: Patrick aos 33′, Adryelson (contra) aos 39′, Marquinhos aos 42′ do 1º tempo, Rodrigo Moledo aos 8′, Barcia aos 10′, Patrick, de novo,  aos 29′, Yuri Alberto aos 35′ e Mikael aos 44′ do 2º tempo.
Cartões amarelos: Adryelson, Marquinhos e Lucas Mugni (Sport). Patrick e Yuri Alberto (Internacional).

Podcast

Acompanhe o na Cara do Gol, podcast da Rádio Jornal sobre o futebol pernambucano. No episódio desta semana, análise sobre o duelo entre Sport e Internacional. Apresentação de Alexandre Costa, comentários de Lilian Fonseca, Antônio Gabriel e Marcos Leandro.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.