SÉRIE A

Com gol relâmpago, Sport perde para o Goiás por 1x0 e corre risco de entrar no Z-4 ao final da rodada


Único gol da partida foi marcado por Fernandão, aos quatro minutos do 1º tempo. O Leão, agora, seca Bahia e Vasco, que entram em campo no domingo (27)

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 26/12/2020 às 20:58
Reprodução do Twitter
FOTO: Reprodução do Twitter
Leitura:

O Sport teve a sua sequência de invencibilidade interrompida. Mesmo fazendo um boa etapa complementar, os rubro-negros não conseguiram desfazer o placar adverso construído pelo Goiás logo aos quatro minutos do primeiro tempo e acabaram derrotados por 1x0, neste sábado (26), no estádio da Serrinha, em Goiânia, pela 27ª rodada da Série A. O único gol da partida foi marcado pelo centroavante Fernandão.

Com a derrota, a equipe leonina segue na 15ª colocação, com 29 pontos, mas pode entrar na zona do rebaixamento caso Bahia e Vasco vençam seus compromissos no domingo (27). O Sport só volta a campo agora em 2021, quando vai encarar o Fortaleza, no dia 6 de janeiro, às 20h30, na Ilha do Retiro, pela 28ª rodada do Brasileirão.

O JOGO

Mesmo diante de uma equipe que está brigando pelo mesmo objetivo que o seu - se livrar do rebaixamento -, o Sport entrou em campo precavido e esperando o adversário. É bem verdade que não deu muito tempo para os rubro-negros se situarem na partida, pois com menos de cinco minutos, o Goiás já estava na frente do placar. Logo aos quatro, o lateral-direito Shaylon cobrou escanteio com precisão na cabeça de Fernandão, que subiu com liberdade para testar para o fundo das redes de Luan Polli: 1x0.

O gol sofrido parece que atordoou a equipe leonina, que via o time esmeraldino com mais ímpeto ofensivo e buscando ampliar o placar ainda nos minutos iniciais. Tanto que, aos 11, o próprio Fernandão já tinha criado nova chance de gol, após arrancada do meio de campo e chute potente da entrada da área - a bola passou rente a trave do goleiro rubro-negro.

Os jogadores do Sport só foram acordar para a partida e se aventuraram no ataque aos 23 minutos, quando Júnior Tavares desceu pela esquerda e cruzou para a área. Thiago Neves tentou a finalização, não pegou em cheio na bola, que acabou passando para Patric. O lateral-direito finalizou com precisão, mas Tadeu defendeu. No rebote, o próprio capitão leonino chutou novamente, mas, desta vez, isolou e mandou a bola por cima da meta.

Depois desse lance, a partida se equilibrou, mas o Sport tinha dificuldade para sair do seu campo defensivo e seguia mostrando lentidão na saída de bola para o ataque. Os rubro-negros só voltaram a incomodar o goleiro Tadeu aos 41 minutos, quando Dalberto cruzou na cabeça de Thiago Neves cabecear e obrigar o goleiro esmeraldino a saltar para encaixar com segurança.

Na volta da segunda etapa, o Sport demonstrava uma mudança de postura e buscava alugar o campo defensivo do Goiás. Como as linhas foram avançadas, as chances começaram a surgir. Aos 17, Dalberto recebeu passe dentro da área e finalizou forte, no alto, mas Tadeu se esticou todo para fazer grande defesa e espalmar a bola para escanteio.

Por outro lado, os donos da casa se mostravam satisfeitos com o placar favorável e não se arriscavam na ofensiva. Pelo contrário, se posicionavam no campo defensivo e buscavam fechar os espaços do Sport para tentar sair apenas nos contra-ataques.

Mesmo com o Sport tentando nos minutos finais, acabou não evitando a derrota e o placar permaneceu 1x0.

Ficha do jogo

GOIÁS

Tadeu; David Duarte, Fábio Sanches e Heron; Shaylon, Breno, Ariel Cabral (Miguel Figueira), Douglas Baggio (Gustavo Blanco) e Jefferson; Fernandão (Vinícius Lopes) e Rafael Moura. Técnico: Glauber Ramos.

SPORT

Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelson e Júnior Tavares (Sander); Marcão (Bruninho), Ronaldo (Betinho), Mugni (Raul Prata) e Thiago Neves; Marquinhos (Mikael) e Dalberto. Técnico: Jair Ventura.

Local: estádio da Serrinha, em Goiânia (GO).
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC).
Assistentes: Helton Nunes e Henrique Neu Ribeiro (SC).
Gols: Fernandão, aos 4 do 1º tempo.
Cartões amarelos: Rafael Moura, Fernandão, Gustavo Blanco e Breno (GOI) e Raul Prata (SPT).


Mais Lidas