SÉRIE B

Náutico perde dois pênaltis, mas vence o Paraná de virada por 2x1


Kieza e Erick garantiram a vitória do time alvirrubro, nos Aflitos. Hurtado marcou para o time paranista

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 08/01/2021 às 21:14
Alexandre Gondim/ JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

O enredo criado no decorrer da partida levava a crer que o Náutico não conseguiria a vitória. Isso porque, os alvirrubros tiveram dois pênaltis a favor e ambos foram desperdiçados (um por Kieza e outro por Jean Carlos, que pararam no goleiro Renan). Entretanto, o Timbu mostrou forças para buscar a virada em cima do Paraná e vencer por 2x1, nesta sexta-feira (8), no estádio dos Aflitos, pela 33ª rodada da Série B.

O zagueiro Hurtado abriu o placar para o time paranista, enquanto que Kieza e Erick garantiram a vitória alvirrubra. Com o triunfo, o Timbu chegou aos 38 pontos e deixou provisoriamente o Z-4 (o Vitória joga no sábado, contra o América-MG, fora de casa).

O próximo compromisso alvirrubro é contra a forte equipe do América-MG, terça-feira (12), às 19h15, no estádio dos Aflitos, pela 34ª rodada da Segundona.

O JOGO

Como já era de se esperar de um confronto considerado de seis pontos, Náutico e Paraná imprimiram um início de partida bastante equilibrada. Necessitando da vitória para respirar na competição e buscar deixar a zona do rebaixamento, as duas equipes procuravam chegar ao ataque, mas sem desguarnecer no sistema defensivo.

Mesmo atuando fora de casa, foi o Paraná que chegou pela primeira vez com perigo e de forma certeira. Aos 15, Renan Bressan cobrou falta lateral para área, a zaga timbu paralisou e Hurtado se jogou na bola numa bonita voadora e empurrou para as redes: 1x0.

O fato de sair atrás do placar inibiu momentaneamente o Náutico, que via o tricolor paranaense imprimindo sua força ofensiva e incomodando o goleiro Anderson. Apesar de tentar se recolocar na partida, os donos da casa tinha dificuldade para furar o bloqueio defensivo do adversário. Somente aos 30 minutos, após cobrança de escanteio, a defesa do Paraná corta parcialmente... A bola voltou para Jean Carlos cruzar para Kieza, que é derrubado por Philipe Maia dentro da área: pênalti. Na cobrança, Kieza acabou telegraando o canto que iria cobra e Renan defendeu espalmando para escanteio.

A chance desperdiçada, entretanto, de certa forma instigou os alvirrubros, que passaram a marcar mais em cima. Aos 37, ao adiantar suas linhas e pressionar a saída de bola do Paraná, o Náutico conseguiu recuperar a bola no meio de campo, Bryan adiantou a passada e achou Kieza livre pela direita para soltar uma bomba na gaveta, sem chance para Renan: 1x1.

Na volta para a segunda etapa, o Náutico voltou querendo garantir o quanto antes a vitória. Logo aos sete, Bryan lançou Kieza em profundidade e, na linha de fundo, cruzou voltando para Vinícius emendar um forte chute, mas ver Renan fazer milagre e defender com o braço direito e mandar para escanteio.

Três minutos depois, o Timbu descia novamente com perigo. Erick lança com primor para Kieza partir em disparada, vencer na velocidade a marcação, entrar na área e ser derrubado por Renan: novo pênalti para o Náutico. Desta vez, Jean Carlos foi para a cobrança, mas também parou no goleiro do Paraná, que defendeu a segunda penalidade na partida.

Mesmo com mais um pênalti perdido, o Náutico não se abalou e seguia firme pressionando a equipe paranista. E essa insistência seria recompensada. Aos 18, Vinícius pegou a bola pela esquerda, ligou o modo turbo e disparou sozinho arrastando a marcação. Quando chegou na linha de fundo, cruzou voltando na medida para Erick dominar dentro da área e acertar um chute colocado na malha lateral da meta de Renan: 2x1.

Atrás do placar, o Paraná tentou correr atrás do prejuízo imediatamente. Aos 21, Higor Meritão recebe passe pela esquerda e lança buscando Bruno Lopes. O centroavante não aproveita e, no rebote, Renan Bressan finaliza mandando pra fora, mas levando perigo à meta de Anderson.

Com a vantagem assegurada, o Náutico conseguia neutralizar as jogadas ofensivas do time paranista e manteve o placar até o apito final, somando mais três pontos na Série B.

Ficha do jogo

NÁUTICO

Anderson; Bryan, Carlão, Camutanga e Igor Miranda (Renan Foguinho); Rhaldney, Matheus Trindade (Jhonnatan) e Jean Carlos (Ruy); Erick (Jorge Henrique), Vinícius (Marcos Vinícius) e Kieza. Técnico (auxiliar): Marcelo Rocha.

PARANÁ

Renan; Philipe Maia, Hurtado (Guilherme Biteco), Fabrício e Gabriel Pires (Juninho); Higor Meritão, Thiago Alves (Gabriel Kazu) e Renan Bressan; Andrew, Andrey (Jean) e Bruno Lopes (Bruno Gomes). Técnico: Márcio Coelho.

Local: estádio dos Aflitos, no Recife (PE).
Árbitro: Alison Sidnei Furtado (TO).
Assistentes: Fábio Pereira e Fernando Gomes da Silva (ambos do TO).
Gols: Hurtado, aos 15, e Kieza aos 37 minutos do 1º tempo. Erick, aos 18, do 2º tempo.
Cartões amarelos: Bryan, Erick, Rhaldney, Marcos Vinícius (NAU) e Philipe Maia, Gabriel Pires, Hurtado, Renan (PAR).


Mais Lidas