SÉRIE B

Náutico tem apagão inicial, sofre dois gols e não evita derrota para Ponte Preta


Com 12 minutos de partida, o Timbu já perdia por 2x0 e não conseguiu modificar o placar

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 17/01/2021 às 17:57
Álvaro Júnior / Ponte Preta
FOTO: Álvaro Júnior / Ponte Preta
Leitura:

Após sofrer um apagão inicial, o Náutico acabou sofrendo dois gols, em 12 minutos, não conseguiu tirar o placar construído pela Ponte Preta e acabou sendo derrotado por 2x0, neste domingo (17), no estádio Moisés Lucarelli, pela 35ª rodada da Série B. Os dois gols da equipe pontepretana foram marcados pelo meia Camilo.

Mesmo com a derrota, o time alvirrubro não entrou na zona do rebaixamento graças ao empate entre Vitória 0x0 Chapecoense. O Náutico segue com 39 pontos, na 16ª colocação. Já o rubro-negro baiano tem a mesma pontuação e ocupa a 17ª posição.

O Timbu volta a campo na próxima quarta-feira (20), quando recebe o Oeste, às 19h15, no estádio dos Aflitos, pela 36ª rodada.

O JOGO

Ainda sonhando com o acesso à Série A e querendo se reaproximar do G-4, a Ponte Preta começou a partida diante do Náutico de forma avassaladora. Sem dar chances para o Timbu, a equipe pontepretana já vencia por 2x0 com menos de 15 minutos de bola rolando. Aproveitando o mando de campo, a Macaca conseguiu imprimir um ritmo mais forte e logo aos seis minutos, após uma bonita jogada de Yuri, que driblou os marcadores alvirrubros e cruzou na medida para Camilo cabecear livre, no contrapé de Anderson: 1x0.

O Náutico não tem nem tempo para assimilar o golpe sofrido. E, quando a ficha caiu, já tinha levado o segundo. Aos 12 minutos, Rafael Ribeiro cometeu falta dura na entrada da área. Na cobrança, o mesmo Camilo bateu forte e com precisão, no canto de Anderson, que estava encoberto e não conseguiu chegar na bola para fazer a intervenção: 2x0.

Como o Timbu não tinha um lateral-esquerdo de ofício em campo, a Ponte explorava bastante o setor com o rápido Apodi, que aos 25 minutos quase marca o terceiro. O lateral-direito recebe passe, invade a área e chuta cruzado para grande defesa de Anderson, espalmando para afastar o perigo.

Os comandados de Hélio dos Anjos não conseguiam criar jogadas ofensivas e só foi ter a primeira oportunidade clara de gol aos 37, quando o atacante Erick individualizou pela direita, puxou para a perna esquerda e acertou um chute colocado, mas a bola explodiu na trave do goleiro Ygor Vinhas.

Sem querer dar brecha para o Náutico se empolgar, a Ponte Preta respondeu imediatamente. No minuto seguinte, após vacilo de Ronaldo Alves, o atacante Bruno Rodrigues disparou sozinho em velocidade na contra-ofensiva, saiu cara-cara com Anderson e tentou tirar do goleiro alvirrubro, que foi bem na jogada e fez a defesa.

Na volta para a etapa complementar, o time alvirrubro se posicionou mais no campo defensivo da Ponte Preta na tentativa de diminuir o placar. Já no primeiro minuto, Dadá Belmonte arriscou de longe de Ygor Vinhas conseguiu fazer a defesa.

Confortável na partida, a equipe campineira administrava suas ações ofensivas e buscava surpreender o Timbu nos contra-ataques. Aos nove, o perigoso Camilo arriscou de longe e Anderson se esticou para espalmar. Um minuto depois, o centroavante Matheus Peixoto conseguiu recuperar a bola no meio de campo e disparou sozinho em direção ao goleiro alvirrubro; mas, na hora da finalização, chutou por cima, desperdiçando excelente chance.

O lateral-direito Bryan quase consegue diminuir o placar aos 40 minutos, ao arriscar um bonito chute de longe, buscando o canto alto, mas Ygor Vinhas saltou para chegar na bola e espalmar para escanteio. Aos 43, Kieza recebe passe dentro da área, consegue a finalização, mas a bola devia na zaga da Ponte e sai em escanteio.

Mesmo com as duas equipes buscando modificar o placar, o resultado foi mantido até o apito final e a Ponte Preta assegurou a vitória por 2x0.

Ficha do jogo

PONTE PRETA

Ygor Vinhas; Apodi, Luizão, Wellington Carvalho e Yuri; Barreto (Neto Moura), Vinícius Zanocelo (Dawhan) e Camilo (Pedrinho); Luan Dias (Guilherme Pato), Bruno Rodrigues e Matheus Peixoto (Tiago Orobó). Técnico: Fábio Moreno.

NÁUTICO

Anderson; Bryan, Rafael Ribeiro, Ronaldo Alves (Thássio) e Camutanga; Djavan (Matheus Trindade), Renan Foguinho (Ruy) e Jean Carlos (Jorge Henrique); Dudu Belmonte, Erick (Juninho Carpina) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli (MG).
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (ambos de MG)
Gols: Camilo, aos seis, e aos 12 do 1º tempo.
Cartões amarelos: Wellington Carvalho, Vinícius Zanocelo, Barreto (PON) e Djavan, Dadá Belmonte (NAU).


Mais Lidas