SÉRIE B

Náutico atropela Oeste, deixa o Z-4 e se aproxima da permanência na Série B


Jogando em casa, a equipe timbu não deu chances para o adversário e venceu por 4x1

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 20/01/2021 às 21:06
Alexandre Gondim/ JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

Um atropelamento na Conselheiro Rosa e Silva. O Náutico não tomou conhecimento do já rebaixado Oeste e atropelou a equipe paulista, goleando por 4x1, nesta quarta-feira (20), no estádio dos Aflitos, pela 36ª rodada da Série B. Os gols foram marcados por Hereda, Jean Carlos, Kieza e Erick para os alvirrubros, enquanto Pedrinho descontou para os paulistas.

Com a vitória, o Timbu deixou a zona do rebaixamento e saltou para a 15ª colocação, com 42 pontos, se aproximando bastante da pontuação necessária para garantir a permanência na Segunda Divisão.

O Náutico volta a campo no próximo domingo (24), quando encara a equipe do Cruzeiro, às 16h, na Arena Independência, em Belo Horizonte, pela penúltima rodada da Segundona.

O JOGO

Ao entrar em campo, o Náutico estava posicionado dentro da zona do rebaixamento da Série B - o Vitória tinha batido o Guarani mais cedo. Com essa pressão, os jogadores alvirrubros começaram o duelo contra o Oeste imprimindo um ritmo frenético. Com menos de um minutos, Kieza fez o pivô pra Jean Carlos acertar um chute venenoso, rasteiro, para defesa difícil do goleiro Caíque França, que espalmou para escanteio.

E foi na base das tabelinhas que o Timbu logo conseguiu abrir o placar. Aos dois, foi a vez de Erick segurar a bola no lado direito de ataque, viu a passagem de Hereda passar e tocou de calcanhar. O lateral alvirrubro invadiu a área, driblou o marcador e acertou um chute certeiro, sem chances para Caíque França: 1x0.

A blitz do Náutico seguia a todo vapor. Aos 13, o atacante Erick fez uma linda jogada, costurando dois marcadores e finalizando no bico da grande área mandando a bola na trave. Na sobra, Vinícius chutou forte, no alto, mas Caíque França conseguiu se esticar a mandar para escanteio. Na sequência, após cobrança do tiro de canto, Jean Carlos cruzou na cabeça de Camutanga, que cabeçou livre e mandou a bola na rede pelo lado de fora.

A pressão imposta pela equipe alvirrubra incomodava o Oeste, que acabou errando na saída de bola e entregando para Erick. O atacante avançou e tocou para Jean Carlos encarar os dois defensores e arriscar um chute de fora da área, com a bola morrendo no fundo das redes: 2x0.

Os visitantes tentaram incomodar o Náutico, aos 27, quando o atacante Pedrinho resolveu disparar um arremate de longa distância e, pela primeira vez na partida, colocou Anderson para trabalhar, espalmando para escanteio.

Para não deixar o Oeste se empolgar e buscar uma reação, os alvirrubros trataram de jogar logo um balde de água fria nas pretensões do adversário e ampliou o placar. Aos 28, em mais uma jogada pelo lado direito, Hereda desceu como quis e cruzou rasteiro para a área, no ponto futuro, com Kieza chegando por trás do zagueiro Maurício, só tendo o trabalho de empurrar pras redes: 3x0.

Insaciável, os comandados de Hélio dos Anjos não diminuíram o ritmo e seguiam buscando mais gols. Aos 43, após cobrança de escanteio de Jean Carlos, o atacante Vinícius também tentou guardar o seu em uma cabeçada, mas a bola desviou no meia Diogo e saiu pela linha de fundo.

Na volta da segunda etapa, logo aos 13 segundos de reinício de partida, Vinícius já fez uma boa jogada, arrastou a marcação que não conseguiu pará-lo e disparou um chute rasteiro, mas Caíque França se jogou para espalmar e evitar o quarto gol alvirrubro.

Se no primeiro tempo as investidas do Timbu eram pela direita, no segundo tempo passaram a ser pela esquerda. Aos sete, Jhonnatan achou um lançamento preciso para Vinícius que disparava livre. Ele cruzou rasteiro para Kieza, que fez o corta luz tirando o pé e deixando para Erick chegar finalizando para ampliar: 4x0.

Apesar de soberano na partida, o Náutico cometeu erros. E quando isso aconteceu, foi fatal. Aos 17, o goleiro Anderson saiu jogando errado e Jhonnatan não conseguiu dominar a bola... O Oeste conseguiu recuperar a posse e Pedrinho sai de frente com o arqueiro alvirrubro, finalizando no canto, sem a menor chance: 4x1.

Após o susto e da bronca que levaram de Hélio dos Anjos, que esbravejou bastante na área técnica com a falha defensiva, os jogadores do Náutico voltaram a ficar ligados no jogo e passaram a administrar o bom resultado, que melhorava não somente a pontuação, mas também o saldo de gol alvirrubro. Conseguiu a o placar foi mantido.

Ficha do jogo

NÁUTICO

Anderson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga (Ronaldo Alves) e Bryan; Rhaldney, Jhonnatan (Matheus Trindade) e Jean Carlos (Ruy); Vinícius (Dadá Belmonte), Erick (Jorge Henrique) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

OESTE

Caíque França; Raí Ramos, Maurício, Caetano e Rael (De Paula); Betinho, Caio Vinícius (Matheus Índio) e Diogo (Kalil); Léo Ceará (Bruno Miguel), Pedrinho e Bruno Lopes (Ramon). Técnico: Roberto Cavalo.

Local: estádio dos Aflitos, no Recife (PE).
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ).
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes Bruno e Thiago Rosa de Oliveira (ambos do RJ).
Gols: Hereda, aos dois, Jean Carlos aos 19, e Kieza aos 28 do 1º tempo. Erick, aos sete, e Pedrinho, aos 17 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Diogo, Caio, De Paula (OES).


Mais Lidas