RESPOSTA

Após ser condenado pela Justiça da França, ex-jogador do Sport se pronuncia e nega envolvimento com traficante

Michel Bastos, que atuou pela equipe rubro-negra na temporada 2018, foi condenado a pagar 30 mil euros (cerca de R$ 198 mil) por fraude fiscal

Filipe Farias Batista
Filipe Farias Batista
Publicado em 02/02/2021 às 20:36
divulgação/ Sport
FOTO: divulgação/ Sport
Leitura:

O ex-jogador Michel Bastos, de 37 anos, se pronunciou nas suas redes sociais após vir à tona a notícia de sua condenação pela Justiça da França e ser indiciado por fraude fiscal, segundo o jornal francês L'Équipe. O ex-meia do Sport (atuou pelo clube pernambucano em 2018) apareceu nas investigações depois de a Polícia da cidade de Lyon prender três suspeitos com 36 kg de cocaína e, uma das propriedades que utilizavam, era justamente a casa que pertenceu a Michel - quando ele atuava pela equipe do Lyon, de 2009 a 2013.

De acordo com o periódico francês, a casa que pertenceu ao ex-atleta brasileiro estava avaliada em 900 mil euros, mas o grupo de traficantes, segundo o L'Équipe, teria comprado a propriedade por 420 mil euros, além de ter pago como forma de 'propina' 160 mil euros ao então empresário de Michel Bastos, Emmanuel Kerchove.

Através de sua conta pessoal no Instagram, Michel Bastos explicou o porquê vendeu a sua casa na França - nos tempos que atuou pelo Lyon - por um preço bastante abaixo do mercado e, principalmente, sobre o comprador da casa ser um traficante. "Eu tinha uma casa na França e essa casa, durante o período que morava lá, foi invadida por alguns bandidos. Isso saiu em todos os jornais na época. Colocaram uma arma na minha cabeça, da minha esposa, do meu filho... E, como saíram muitas matérias, quando eu fui embora (da França), foi muito difícil vender essa casa. Demorei uns dois, três anos para conseguir vender. Então, pessoas do Lyon, que sempre me ajudaram, me indicaram um comprador e acabei vendendo a casa pra essa pessoa. Como vocês viram na matéria, se tratava de um traficante, que eu nunca vi na vida. Não sei quem é. Só dei o valor da casa e a pessoa se predispôs a pagar tudo certinho, sem problema algum. Depois que eu vendi a casa, não tenho mais nada a ver. A pessoa faz o que ela quiser. Eu não tenho nada com os processos de droga, cocaína", deixou claro Michel Bastos.

Em seguida, o ex-meia admitiu qual foi o erro ocorrido. "A única coisa que aconteceu na venda da casa é aonde eles falam que as pessoas pagaram uma propina para o meu empresário para o negócio do imposto, não sei o quê... Esse processo já vem (rolando) há mais de um ano. Agora, no final do ano passado, eu fui até a França para acabar com isso. Pois eu não aguentava mais. Nunca tive problema com Justiça. No final, deram uma sentença de 30 mil euros para pagar. Eu podia recorrer, mas não recorri porque eu queria acabar logo com isso", contou Michel. "Repito, não conheço a pessoa (que comprou a casa). O único problema foi a forma do pagamento da casa. Depois, o que o cara fez com a casa, é problema dele", explicou o ex-jogador.

PUNIÇÃO

Como admitido pelo próprio Michel Bastos, ele foi condenado a pagar 30 mil euros (cerca de R$ 198 mil) por fraude fiscal e o seu empresário na época, Emmanuel Kerchove, terá de pagar multa de cinco mil euros (R$ 33 mil). Além do valor em dinheiro, os dois, segundo o jornal L'Équipe, terão de cumprir dois meses de prisão em liberdade condicional, já que pagaram o valor da condenação.

Mais Lidas