NÁUTICO

Sondado por clube de Série A, empresário indica permanência de Kieza no Náutico

Kieza tem contrato com o Náutico até o final desse ano e chegou a revelar planos de aposentadoria no Timbu

Publicado em 04/02/2021 às 12:40
FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
FOTO: FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Um dos principais nomes do Náutico na Série B, o atacante Kieza está no radar do Juventude, clube que vai disputar à Série A de 2021. Aos 34 anos, o K9 sofreu com algumas lesões no início da temporada passada e fez um total de 36 jogos e 11 gols (sendo oito somente na segundona). O vínculo do atleta com o Timbu, em sua terceira passagem no clube, vai até o final desse ano.

Após conquistar o acesso na última rodada da Série B, o Juventude deu início a um processo de reformulação no elenco e no departamento de futebol. Nomes como o zagueiro Genílson, ex-Santa Cruz, não tiveram o contrato renovado e até mesmo o técnico Pintado, por opção, deixou o clube gaúcho para assumir a Ferroviária/SP. Ari Barros, executivo de futebol, foi outro que deixou o Ju fazendo o caminho inverso, atuando agora no Náutico.

A reportagem da Rádio Jornal procurou o vice-presidente de futebol do Juventude, Osvaldo Pioner, que rapidamente confirmou o interesse em Kieza. "É um jogador que está no nosso radar, mas não fizemos contato", disse. No entanto, o empresário do K9, Endrigo Thyciano, afirmou que uma sondagem já foi feita pelo alviverde gaúcho e chegou a indicar a permanência do atacante nos Aflitos.

"Foi uma sondagem. Kieza tem contrato com o Náutico e está feliz no clube. Receber sondagens é algo normal, tendo em vista que ele terminou a temporada bem, com 36 jogos e 11 gols. Futebol é muito dinâmico. Hoje ele tem contrato e tá feliz no Timbu", admitiu Endrigo.

"Penso em encerrar a carreira no Náutico", disse Kieza

Durante entrevista coletiva na reta final da temporada, Kieza declarou amor ao Náutico, se colocou como um dos melhores atacantes do Brasil e revelou que planeja encerrar a carreira no Timbu.

"Com certeza eu penso [em se aposentar no Timbu]. Estou em casa, aqui me sinto em casa. É a torcida que eu amo, o clube que amo e que me acolheu muito bem. Porém, tá longe, né?! [a aposentadoria]. Acho que ainda tenho mais cinco ou seis anos de carreira, me sinto bem. Vou fazer 35 anos, mas se eu não me machucar muito, como foi esse ano, eu me considero um dos melhores atacantes do Brasil, não escondo isso. Espero ter um pouco mais de vida no futebol, mas quero me aposentar aqui sim"

Mais Lidas