NÁUTICO

'Assustei um pouco', revela Hélio dos Anjos sobre orçamento do Náutico

Treinador do Náutico falou dos métodos para reformular elenco e diretoria busca alternativas para captar recursos

Publicado em 05/02/2021 às 15:07
Alexandre Gondim/ JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

Sem Copa do Brasil, sem Copa do Nordeste e diante do quadro da pandemia, o orçamento do Náutico para a temporada 2021 deve ser um dos mais apertados desde a temporada 2018, a primeira sob a gestão de Edno Melo e Diógenes Braga, quando o clube ainda estava na Série C. Diante dos números apresentados e de um justo limite de folha, o técnico Hélio dos Anjos revelou à reportagem da Rádio Jornal as estratégias adotadas para atender o perfil de plantel desejado.

"Eu assustei um pouquinho [com o orçamento], mas eu entendo a administração do presidente Edno, eu entendo os pés no chão do Náutico. Eu estou e vendo a aflição com causas na justiça. O Bruno Becker [vice-presidente jurídico] e o clube o tempo todo envolvido com isso. É aí que entra a pesquisa, aí que entra você pesquisar bastante. Por isso mesmo que daqui a pouco você tenha que tirar um ou outro jogador para abrir um leque de contratação maior. Tudo pode melhorar nessa questão de orçamento, em função de resultados ou da vacina que pode chegar e aos poucos abrir os estádios. Mas nós estamos trabalhando com os números passados pelo departamento de futebol. Eu falo dos números, mas eu não me envolvo com valores relacionados a contratação de jogador, mas eu tenho a ideia", afirmou Hélio dos Anjos em entrevista exclusiva à Rádio Jornal.

CONFIRA A ENTREVISTA EXCLUSIVA COM HÉLIO DOS ANJOS:

O limite de gastos para o futebol já havia sido discutido entre o treinador e o clube logo após o encerramento da Série B. Na reunião que cravou a renovação de contrato de Hélio com o Náutico, o técnico apresentou o planejamento dele para 2021 em tom consonante com a diretoria. No entanto, existem pontos do orçamento que vão além do campo e bola. Diógenes Braga, vice-presidente executivo e de futebol do Timbu, explicou que a campanha de sócios pode ser um grande amparo para o clube durante o ano.

"A princípio é um orçamento mais difícil. A resposta da campanha de sócio vai dar muito norte a gente, ela vai dar uma noção muito grande de como podemos seguir dentro do orçamento. Temos um elenco base. Basta ver que apenas o Anderson, do time principal que terminou a Série B, não tem contrato. Mas é claro que a gente precisa de contratações, a gente precisa repor peças que estão encerrando contrato. O quanto a gente vai caminhar vai depender do quanto poderemos captar. As receitas das Copas fazem falta, mas temos que buscar alternativas", comentou Diógenes Braga em entrevista exclusiva à Rádio Jornal.

Canal aberto para discutir contratações

Em termos de reformulação, Hélio dos Anjos afirmou que, apesar do período de folga, tem mantido contato direto com Diógenes Braga e Ari Barros, novo executivo de futebol do Náutico. Guilherme dos Anjos, auxiliar de técnico e filho de Hélio, também tem feito parte das decisões.

"Nesse ponto o clube tem me notificado todos os acontecimentos de contratação, tem passado. Diariamente recebo mensagens do Diógenes explicando situações ou do Ari. Quando não falam comigo, falam com Guilherme que também está alinhado com o meu pensamento. Eu falo dos números, mas eu não me envolvo com valores relacionados a contratação de jogador, mas eu tenho a ideia. Os valores [de orçamento] não são altos, mas vão nos ajudar a chegar nos nossos objetivos", concluiu Hélio dos Anjos.

Mais Lidas