GOLEIROS

Preparador de goleiros diz que Maycon Cleiton vai fazer falta ao Santa Cruz

No entanto, Renato Pontes destacou boas opções dentro do próprio clube e reforçou força da categoria de base

Publicado em 05/02/2021 às 18:56
Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Desde o início da temporada, o Santa Cruz encontrou uma peça que veio a ser destaque do clube ao longo da temporada: o goleiro Maycon Cleiton, que foi vendido pelo valor de R$ 1 milhão para o RB Bragantino, por 80% dos direitos econômicos do atleta. Financeiramente, a saída do arqueiro de 22 anos foi importante para o clube. Tecnicamente, é um goleiro que tem muito a crescer ainda na carreira e por isso deve fazer falta na meta Tricolor. Pelo menos é o que destaca o preparador de goleiros do Santa Cruz, Renato Pontes.

“Logicamente vai fazer falta. Como em qualquer clube do Brasil um goleiro que tem uma qualidade como Maycon Cleiton tem, apesar de novo, mas tem uma grande capacidade, uma grande leitura de jogo, psicologicamente é um goleiro muito forte. Um goleiro que em seu primeiro ano como profissional mostrou que tem condições de jogar em grandes times do Brasil e do exterior. Vai fazer uma falta muito grande pro Santa Cruz, mas essa venda sabemos que vai ajudar bastante o clube”, disse.

Com a negociação de Maycon Cleiton praticamente acertada durante os jogos decisivos do Santa Cruz na pré-Copa do Nordeste, o goleiro não entrou em campo para defender a camisa tricolor. Seu substituto foi Luíz Fernando. Com a posição de titular em aberto para o início a próxima temporada, ele surge como a principal opção para assumir a vaga deixada por Maycon Cleiton.

“Sobre o caso do Luíz Fernando é um goleiro que interessa, que tem uma liderança dentro do grupo. Tem uma parte técnica invejável, uma liderança com os goleiros. Ele é um atleta primeiro, se cuida de todas as formas. É um exemplo para essa molecada que tá subindo, é uma pessoa excepcional, porque ajuda bastante, como ser humano, os goleiros. Para um goleiro chegar ao alto nível precisa de um grupo de goleiros que façam sombra aquele que entrar, jogar, e o outro tenha medo de perder a posição. Foi isso que aconteceu esse ano, quando Maycon teve covid, entrou o Jordan e o Luíz foram bem. Maycon Cleiton teve que fazer jogos de mais alto nível, porque sabe que tem um grupo forte. Vamos ver a decisão, estamos esperando as eleições, porque a vida é incerta de todos”, destacou Renato Pontes.

CATEGORIA DE BASE

Outra opção é utilizar os goleiros oriundos da categoria de base. Segundo o preparador de goleiros, o Santa Cruz e equipe de análise de desempenho vem acompanhando a evolução desses jogadores. Inclusive, Renato destacou algum deles.

“Sempre estamos monitorando a base. Se não presente, mas com o auxiliar. Sempre passando informações. Temos o Jordan que é um garoto da idade do Maycon, que hoje é do Santa e tem uma capacidade imensa. Vemos um futuro muito grande e com o trabalho a evolução dele é nítida. Temos o Rockenedy que é do Santa e também descobrimos. Temos os goleiros do sub-15 e 17.. estamos fazendo essa planilha, esse levantamento de dados para ver quem encaixa nesse perfil que nós achamos que pode ajudar o Santa Cruz no futuro. Temos os nomes que estamos analisando que vão poder ajudar o Santa Cruz de imediato, temos o Jordan, o Rockenedy, o Jaime... que são goleiros que tem a capacidade de ser um novo Maycon Cleiton sim”, completou.

Apesar desse cenário com algumas opções, a decisão só deve ser tomada após as eleições do clube que estão marcadas para o dia 10 de fevereiro, com Roberto Freire pela situação e Joaquim Bezerra e Josenildo Dody com outras chapas como oposição.

Mais Lidas